[A BÍBLIA DO VBA NO ACCESS]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO ACCESS - CURSO COMPLETO

Páginas: 1164 | Autor: Júlio Battisti | 50% de Desconto e 21 Super Bônus

Você está em: PrincipalArtigosSQL Server 2005 › Capítulo 05 : 13
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
SQL Server 2005 - CURSO COMPLETO
Autor: Júlio Battisti
Lição 082 - Capítulo 05 - Fazendo o Backup com o SQL Server Management Studio

Para aprender a fazer o backup com o SQL Server Management Studio vamos começar fazendo um backup completo do Banco de Dados AdventureWorks. Faremos o backup no backup device backup_adventureworks que você criou no Exercício 3.

Exemplo prático: Para criar um backup completo do Banco de Dados AdventureWorks, siga os passos indicados a seguir:

1.       Se você não estiver com o SQL Server Management Studio aberto, abra-o (Iniciar -> Programas -> Microsoft SQL Server -> SQL Server Management Studio).

2.       Na janela Objecto Explorer, navegue até o banco de dados para o qual você deseja fazer um backup completo. No nosso exemplo, navegue até o banco de dados AdventureWorks, dentro da opção Databases, da instância SERVIDOR\SQL2005.

3.       Dê um clique com o botão direito do mouse no Banco de Dados AdventureWorks, e no menu de opções que surge clique na opção Tasks -> Back up...

Surge a janela para que você possa configurar as definições do backup a ser criado, conforme indicado na Figura 5.6.


Figura 5.6 Janela para definição do backup.

Na guia Geral  (General) podemos definir as seguintes opções:

  • Database: Nesta lista selecionamos o nome do Banco de Dados para o qual será feito o backup. No nosso exemplo certifique-se de que AdventureWorks está selecionado nesta lista. Por padrão, já vem selecionado o banco de dados, no qual você clicou com o botão direito do mouse.
  • Recovery model: O conceito de Recovery model é um conceito que foi introduzido no SQL Server 2000 e que também faz parte do SQL Server 2005. Vamos fazer um parênteses um pouco maior, para falar mais sobre o conceito de Recovery Model.  No SQL Server 2000 e SQL Server 2005, as operações de Backup e Restore, ocorrem no contexdo e um modelo de recuperação – recovery models. O modelo de recuperação é uma propriedade do banco de dados, a qual afeta a maneira como são executadas as operações de backup  e restore de um banco de dados. As operações de backup e restore serão executadas de diferentes maneiras, dependendo do recovery model configurado para o banco de dados. O recovery model configurado para um banco de dados, determina de que maneira as transações são gravadas no log, se é necessário ou não fazer o backup do log de transações e quais opções de restore estarão disponíveis para o banco de dados. O uso do conceito de recovery models traz diversos benefícios, dentre os quais é possível destacar os seguintes: simplifica os procedimentos de backup e recstore, ao agregar um conjunto pré-definido de ações e opções em cada recovery model, simplifica o planejamento das ações de recuperação a desastres e, por fim, simplifica os procedimentos de backup e restore. Estão disponíveis três diferentes modelos de recuperação:
  • Full recovery model: Um banco de dados configurado para utilizar este modelo, mantém no log de transações, o registro de todos as operções de dados, executadas no banco de dados, até mesmo depois que ser feito o backup do banco de dados. Usando este modelo, é possível recuperar um banco de dados, exatamente ao ponto em que ele se encontrava, no momento da falha, desde que tenha sido feito o backup dos logs das transações executadas após o último backup. Para garantir este grau de “recuperabilidade”, em um banco de dados que está configurado para utilizar este modelo, todas as operações, incluindo operações em massa de dados (bulk operations), tais como SELECT INGO, CREATE INDEXT, bem como operações de importação em massa de dados, são gravadas no log de transações. Todas as opções de recovery estão disponíveis, quando é utilizdo o modelo Full recovery model. Para proteger o banco de dados, contra perdas no log de transações, quando o banco de dados usa o modelo Full Recovery Model, é fundamental que os arquivos do log de transações estejam em um sistema de discos tolerante a falhas, sendo recomendado um RAID-5. Também poderia ser um RAID-1 (espelhamento), porém o desempenho de um sistema RAID-1 é bem inferior ao RAID-5.
  • Logged recovery model: Um banco de dados configurado para utilizar este modelo, grava uma quantidiade mínima de operações em massa, tais como criação de índices e importação em massa de dados. As demais operações são todas gravadas no log de transações. Este modelo melhora bastante o desempenho para operações de massa, tais como a criação e atualização de índices, uma vez que estas ações não são gravadas no log de transações. Este modelo, normalmente, é utilizado em situações específicas. Por exemplo, suponhamos que você tem uma grande quantidade de dados para importar ou um grande número de índices para criar. Você pode colocar o banco de dados, temporariamente, no modelo logged recovery model, para melhorar o desempenho e reduzir o tempo de execução destas operações e, uma vez concluídas estas operações, colocar o banco de dados novamente no modelo Full recovery model.
  • Simple recovery model: Um banco de dados configurado para utilizar este modelo, grava apenas uma quantidade mínima de informações no log de transações, quantidade esta somente suficiente para garantir a consistência do banco de dados após um problema no servidor, tal como uma queda de energia ou para garantir a consistência, após a restauração de um backup. Este modelo simplifica bastante as operações de backup e restore, por eliminar o trabalho adicional de fazer o backup e restaurar os logs de transações. Porém, em contra-partida a esta simplificação, com a utilização deste modelo, as probabilidades de perda de dados é bem maior do que nos outros modelos. Devido a falta do backup do log de transações, fica impossível restaurar o banco de dados ao estado em que ele se encontrava no momento da falha, somente sendo possível restaurá-lo ao ponto do último backup disponível.

Observe que para o bakcp do banco de dados, na lista Recovery model, está disponível somente a opção Simple. Isso acontece, por que nas propriedades do banco de dados AdventureWorks, está configurada a propriedade Recovery model como Simple.

  • Backup type: Nesta lista estão disponíveis as opções: Full: Define que será feito um backup completo do Banco de Dados ou Differential: Define que será feito um backup diferencial do Banco de Dados.
  • Backup component. Você pode marcar a opção Database, para fazer o backup do banco de dados ou a opção Files e filegroups (a qual não está disponível para o modelo Simple), para fazer o backup somente de arquivos ou filegroups específicos.
  • Name: Um nome simplificado para o Backup.
  • Description: Uma descrição mais detalhada sobre o backup que está sendo criado.
  • Backup set will expire: Você pode definer uma data de expiração para o backup. Passada a data de expiração, o backup não poderá mais ser utilizado, para restauração dos dados.
  • Destination -> Backup to: Nesta opção devemos selecionar um ou mais backup devices os quais utilizaremos para o backup.

4.       Você pode marcar a opção Disk, para usar um backup device em disco ou a opção Type, para fazer um backup em fita. No nosso exemplo, a opção Type não está habilitada, pois não está instalado um drive de fita de backup, no servidor que eu estou utilizando. Para selecionar um novo device clique no botão Add, que irá surgir a janela indicada na Figura 5.7.


Figura 5.7 Selecionando backup devices.

Observe que nesta janela podemos selecionar um backup device físico (File name), isto é, diretamente o nome do arquivo em disco ou um backup device lógico (Backup device), quando selecionamos um backup device previamente criado.

5.       Dê um clique na opção Backup device, e na lista de backup devices previamente criados, selecione backup_adventureworks.

Caso você tenha recém criado os backup devices do item anterior, pode ser que nem todos apareçam na listagem de backup devices disponíveis. Se este for o seu caso, fecho o SQL Server Management Studio e abra-o novamente, com isso a listagem será atualizada.

6.       Após selecionar o backup device a ser utilizado, basta dar um clique em OK e pronto; você estará de volta à janela de backup com o backup device backup_adventureworks adicionado, conforme indicado na Figura 5.8. Se houver algum outro backup device na lista, além do backup device backup_adventureworks, clique no backup device que está a mais e depois clique no botão Remove.


Figura 5.8 O backup device backup_northwind já adicionado.

Dê um clique na guia Options. As principais opções desta guia, estão descritas a seguir:

  • Append to existing backup set: Esta opção define que o backup que está sendo criado deve ser anexado a quaisquer outros backups que já existam no backup device selecionado. Certifique-se de que esta opção está selecionada.
  • Overwrite all existing backup sets: Esta opção elimina quaisquer backups que já tenham sido criados no backup device selecionado.
  • Botão Schedule, na barra de botões: Está opção permite que seja feito um agendamento para o backup. Veremos mais sobre agendamento de tarefas, mais adiante, neste capítulo.
  • Verify backup when finished: Define que a integridade da mídia de backup deve ser verificada após o término do backup.
  • Truncate the transaction log by removing inactive entries: Após o término do backup todas as transações completas (Committed Transactions) serão excluídas do log. No nosso exemplo esta opção está desabilitada pois não estamos fazendo um backup do Log de transações, uma vez que o banco de dados AdventureWorks, usa o modelo Simple Recovery Model.
  • Check media set name and backup set expiration: Esta opção evita que um backup que ainda não expirou seja sobrescrito pelo backup que está sendo realizado.

7.         Não altere as opções da guia Options. Dê um clique em OK e o backup será inicializado e surge uma janela indicando o progresso do backup.

Após finalizar o backup, o SQL Server 2005 emite uma mensagem avisando que o backup foi finalizado com sucesso

8.         Você estará de volta ao SQL Server Management Studio.

Podemos conferir que o backup realmente foi feito, acessando a pasta D:\backups. Nesta pasta podemos verificar que o arquivo backup_adventureworks possui o tamanho de cerca de 67 MB, conforme indicado na Figura 5.9.


Figura 5.9 Arquivo backup_adventureworks com cerca de 67 MB.
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Best Sellers de Excel do Julio Battisti

Todos com Vídeo Aulas, E-books e Planilhas de Bônus!

Aprenda com Júlio Battisti:
Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos - Passo a Passo

 Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 540 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 952 | Editora: Instituto Alpha

 

Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados, Tabelas Dinâmicas, Funções Avançadas, Macros e Programação VBA - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[LIVRO]: Aprenda com Júlio Battisti: Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passo

Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[A BÍBLIA DO EXCEL]: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 - Curso Completo - Do Básico ao Avançado, Incluindo Macros e Programação VBA - Através de Exemplos Práticos Passo a Passo

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI