VOCÊ TEM SONHOS? APRENDA A USAR O FACEBOOK PARA ALGO ÚTIL - CLIQUE AQUI!
Você está em: PrincipalTutoriaisAdrienearaujo : Historia013
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o a Seguir

 grátis Windows 7 Básico

476h



Windows Server 2008 - Inscreva-se já!

Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




HISTÓRIA –IDADE MODERNA

 

O ESTADO MODERNO E O MERCANTILISMO

 

OBJETIVO:

 

Esta lição visa dar início ao estudo da fase histórica correspondente à idade moderna. Onde houve o progresso de uma nova estrutura socioeconômica que conservava traços da ordem feudal medieval.

 

PRÉ-REQUISITO:

 

Ter visto as lições correspondente ao período da idade média.

 

O ESTADO MODERNO

 

A idade moderna inicia-se em 1453, com a tomada de Constantinopla pelos turcos e estende-se até 1789 com o início da revolução francesa.

 

O século XV marcou uma nova fase do processo histórico da Europa Ocidental. Estruturou-se uma nova ordem sócio-econômica –o capitalismo comercial. Onde a nobreza mantinha as “aparências” de poder por causa das suas terras e títulos. Embora estivessem em dificuldades financeiras, ainda sim queriam se impor  segundo as novas regras da economia. Já a burguesia, mesmo com próspero comércio, não conseguia ser a classe dominante junto a aristocracia.

 

A idade moderna , na verdade pode ser considerada como um período de transição, que valorizou o comércio e a capitalização, que serviam de base para o desenvolvimento do sistema capitalista.

 

COMO SE FORMOU O ESTADO MODERNO?

 

A idade moderna foi bem diferente da idade média. Pode-se dizer que suas características foram bem opostas. A idade média foi marcada por:

 

» regionalismo político- onde os feudos e as comunas tinham autonomia política, causando a fragmentação no sistema administrativo;

 

» o poder da igreja- que enfatizava e colocava a autoridade do Papa sobre os  reinos da época.

 

No estado moderno desenvolveu-se a noção da soberania, ou seja,  a idéia de que o soberano ( governante) tinha o direito de consolidar  suas decisões perante seus súditos( ou governados) que morassem no seu território.

 

Para isso ocorrer, o estado desenvolveu vários meios para controlar a política de seu território. Alguns desses meios foram:

 

» burocracia: funcionários que cumpriam ordens do rei e desempenhavam as tarefas de administração pública. Estes cargos eram ocupados pela nobreza palaciana e pela alta burguesia.

 

» Poder militar: incluía  toda as forças armadas- marinha, exército e polícia- para assegurar a ordem pública na sociedade e o poder do governo.

 

» União da justiça- a legislação passou  a valer em todo o território nacional.

 

» Sistema tributário: ou seja, sistema de impostos regulares e obrigatórios para manter o governo e a administração pública.

 

» Idioma oficial: um mesmo idioma falado em todo território do estado, que transmitia as leis, ordens e tradições da nação , além de valorizar seus costumes e cultura.

 

O estado moderno também é conhecido como estado absolutista, porque o poder estava concentrado nas mãos de poucos ( reis e ministros) que se aproveitavam das limitações dos grupos sociais dominantes( a nobreza e a burguesia) para controlar a política.

 

O estado dependia dos impostos arrecadados sobre as atividades comerciais e manufatureiras. Por isso era necessário o estado ter burgueses em cargos do governo, incentivar o lucro , a expansão do mercado e a exploração das colônias.

 

A BASE DO ABSOLUTISMO E MERCANTILISMO

 

A base teórica do absolutismo foi dada por Jacques Bossuet e Thomas Hobbes. Bossuet defendia o direito divino dos reis; seus atos eram superiores ao julgamento dos homens. Já Hobbes justificou o absolutismo , a partir do fato dos homens entrarem em um acordo , onde o poder ficaria como rei e a ordem seria estabelecida.

 

Essas monarquias regulavam suas economias de acordo com as práticas mercantilistas que tinham por base:

 

» aumentar a qualquer custo as economias da Coroa;

 

» vender mais do que comprar;

 

» incentivar a produção interna, incluindo as colônias, para assim ter uma balança comercial favorável;

 

» adotar medidas de proteção para as manufaturas e controlar as taxas  alfandegárias sobre os produtos importados;

 

» conquistar colônias e explorar produtos de alto valor comercial na Europa;

 

» a aliança da burguesia mercantil com os reis em favor dos seus interesses econômicos. Com isso a burguesia conseguiu até mesmo formar um exército forte.

 

Nesse período , teve um estado interventor, que atuava em todos os setores da vida nacional. Na economia, essa intervenção manifestou-se através do mercantilismo.

 

O MERCANTILISMO

 

Mercantilismo foi o conjunto de teorias e práticas de intervenção econômica. Era um sistema complexo e envolvia teorias exatas sobre produção manufatureira, utilização da terra e do poder do estado. Pode-se dizer que era uma política de controle e incentivo, onde o estado buscava garantir o seu desenvolvimento comercial e financeiro e também o seu poder.

 

Sua base principal foi o metalismo, ou seja, a riqueza  e o poder  de um estado de acordo com os metais preciosos acumulados;  a balança comercial favorável, exportar mais do que importar; e para diminuir a importação. Com esses princípios foram aplicados?

 

Um exemplo, na Espanha, o estado investiu em metais preciosos, através da exploração colonial americana e para por restrições as importações, priorizou o metalismo.

 

Mercantilismo nos séculos XVI-XVIII

 

Na França, principalmente no século XVII, o governo tentou diminuir as importações e aumentar o valor das exportações, por estimular as manufaturas, em especial àquelas voltadas para a produção de artigos de luxo e para esse objetivo, tendo a criação de diversas companhias de comércio. Seu maior defensor – o ministro de Luis XIV, Colbert, por isso na França o mercantilismo foi chamado de colbertismo,e também de industrialismo, visto que essa política econômica dava prioridade as industrias. Além de ter incentivos para a construção naval, com tudo isso a França conseguiu conquistar o mercado externo.

 

Na Inglaterra, o governo favoreceu o desenvolvimento naval para a exportação para a exploração do comércio externo. Também incentivou a produção manufatureira e protegendo-a da concorrência através de uma forte política alfandegária. houve várias medidas de proteção ao comércio marítimo. Um exemplo: foi  a criação de leis contra o transporte de produtos da metrópole e das colônias inglesas por navios estrangeiros. Esta lei evitava gastos com fretes para navios estrangeiros e impedia a evasão de moedas para o exterior, deixando o lucro do comércio no país.

 

Estes foram os atos de navegação, que serviram para o desenvolvimento comercial inglês.

 

No século XVI Portugal e Espanha tomaram a liderança nas mudanças econômicas na Europa. Também tomaram a frente na expansão ultramarina, logo acabaram sendo os primeiros a se beneficiar das riquezas das terras descobertas.

 

A Espanha foi a mais beneficiada, pois teve suas colônias de exploração eram metais preciosos.

 

Pacto colonial: sistema que consistia na passagem obrigatória  pela metrópole dos produtos que entravam ou saíam da colônia. Todos os produtos manufaturados da  metrópole deviam produzir  de acordo com as exigências do mercado , para garantir lucros à coroa e a burguesia.

 

A Espanha logo enriqueceu, por causa do acúmulo de  metais preciosos. Mas o excesso desses metais gerou à longo prazo, problemas para a economia espanhola.

 

Porque isso fez com que diminuísse as atividades agrícolas fazendo a Espanha depender das importações. Esse problema espalhou-se por outros países europeus.

 

Esta crise favoreceu os países produtores ( França, Holanda e Inglaterra), pois estes países se voltaram para o comércio e para a produção como meio de entesouramento.

 

A RELAÇÃO : ECONOMIA E POLÍTICA NO MERCANTILISMO

 

O comércio permitiu ao governo manter e sustentar novas necessidades. Como: os exércitos a serviço do rei. Visto que o exército era importante para a defesa do estado nacional, a extensão política do mercantilismo econômico.

 

Essa relação- rei e burguesia- tinha suas vantagens. O rei controlava o recolhimento de impostos , que tinha uma parte  reservada para o exército. A burguesia recebia a proteção militar e política para continuar com projetos econômicos.

 

ATIVIDADES

 

marque a alternativa correta:

 

1)as características do estado moderno foram opostas a que características do sistema feudal?

 

a) regionalismo político e o poder da igreja;

b) poder centralizado e união nacional;

c) cada feudo com seu poder, mas sujeitos as autoridades reais;

d) nenhuma das alternativas anteriores.

 

2) para o estado poder controlar a política monárquica de seu território foi preciso desenvolver vários meios para alcançar esse objetivo. Alguns deles foram:

 

a) regionalismo político;

b) sistema tributário, força militar, burocracia administrativa e idioma oficial;

c) somente a criação de impostos mais pesados para a população;

d) a criação de um estado baseado em um idioma oficial, falado em todo território;

 

3)quais alguns dos pensadores que deram a base teórica do absolutismo:

 

a) Colbert e Luis XIV;

b) interventores e clérigos;

c) Jacques Bossuet e Thomas Hobbes;

d) Thomas Bossuet e Jacques Hobbes;

 

4) as práticas mercantilistas regulamentavam as economias da monarquia e tinham por base:

 

I) vender mais do que comprar;

II) incentivo a produção interna, principalmente nas colônias;

III) alianças entre reis, burgueses e camponeses;

IV) ter medidas de proteção para as manufaturas e controle das taxas alfandegárias sobre os produtos importados;

V) conquistar e explorar colônias com produtos de pouco valor comercial na Europa;

 

a) somente as alternativas I e IV estão corretas.

b) Somente as alternativas II e III estão corretas.

c) Todas as alternativas estão corretas.

d) Somente as alternativas I e II e IV estão corretas.

e) Somente as alternativas I III e V estão corretas.

 

5) responda:

 

a) quais os países que se destacaram no mercantilismo durante os séculos XVI – XVIII, e em que campos se destacaram?

 

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

_______________________________________________________________

 

GABARITO

 

1) A; 2) B; 3) C; 4) D;

 

5) França, Inglaterra, Espanha e Portugal.

 

França- na produção e no comércio , além da construção naval. No reinado de Luis XIV, orientado pelo ministro das finanças, Colbert, desenvolveu-se na exportação de artigos de luxo.

 

Inglaterra, teve o incentivo na construção naval e na criação de leis que proibiam o transporte de produtos das metrópoles ou das colônias inglesas, por navios estrangeiros. Incentivou as atividades financeiras por criar diversas companhias de comércio.

 

Espanha, com o enriquecimento  devido os metais preciosos de suas colônias. Destacando-se o ouro.

 

Portugal, na construção naval e exploração ultramarina.

 

Windows Server 2008 - Inscreva-se já! Aprenda a usar seu Facebook para algo útil!

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®