WINDOWS SERVER 2008 - CURSO COMPLETO - JÚLIO BATTISTI - CLIQUE AQUI
Você está em: PrincipalTutoriaisArlindojunior : Geografia003
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o a Seguir

 grátis Windows 7 Básico

476h



Windows Server 2008 - Inscreva-se já!

Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




GEOGRAFIA

 

HIDROSFERA

 

Resumo: neste estudo mostraremos como o nosso planeta é formado pelas águas, tanto continentais como oceânicas, bem como as suas características. E também, como é formada a hidrografia brasileira.

 

Águas oceânicas

 

A maior parte de nosso planeta é ocupado pelas águas, sendo muitas vezes chamado de planeta água. A superfície total da Terra é de aproximadamente 510 milhões de km², sendo que, 361 milhões de km² dessa superfície são ocupados pelas águas.

 

A hidrosfera que é a parte liquida do planeta, é dividida em:

 

- águas oceânicas: que formam os oceanos e mares;

 

- águas continentais: incluem o lençol subterrâneo, geleiras, rios e lagos.

 

As águas oceânicas tem grande influencia no clima, nos transportes, no fornecimento de alimento (através da pesca) e na renovação do oxigênio do ar.

 

O hemisfério sul apresenta a maior parte da sua superfície encoberto pelas águas, cerca de 81%, e apenas 19% são ocupados pelas terras emersas. Daí o nome ao hemisfério sul de “hemisfério das águas”, e o hemisfério norte é chamado de “hemisfério das terras”, visto que 39% de sua superfície é encoberto pelas terras emersas.

 

Na verdade, existe um único e grande oceano, que está dividida em: oceanos Pacífico, Índico e Atlântico.

 

- oceano Pacífico: tem uma área de aproximadamente 165 milhões de km². É o mais extenso de todos os oceanos. Está situado entre as terras australianas, americanas e asiáticas, possui as maiores profundidades conhecidas.

 

- oceano Atlântico: possui uma área aproximada em 82 milhões de km². É o mais navegável, principalmente na parte entre a Europa e América do Norte. Está localizado entre a África, América e Europa.

 

- oceano Índico: sua área mede aproximadamente 73 milhões de km², é menor dos três. Fica localizado entre a Ásia, Antártica, Oceania e África.

 

Os mares são uma extensão natural dos oceanos, quando estão perto de entrar em contato com os continentes. Os mares ocupam 41 milhões de km². Eles podem ser classificados em três tipos:

 

- mares abertos ou costeiros: tem uma ampla comunicação com os oceanos. Ex. mar da China.

 

- mares continentais: possuem comunicação com os oceanos através de canais e estreitos, pois estão localizados no interior dos continentes. Ex. o mar Vermelho se comunica com o oceano Índico, através do estreito Bab-El-Mandeb.

 

- mares isolados: não tem nenhuma ligação com os outros mares ou oceanos. Ex. mar da Galiléia.

 

CARACTERÍSTICAS

 

Salinidade

 

O cloreto de sódio é o responsável pelo sabor salgado das águas do mar. Não só ele, mais outros sais minerais, também foram transportados pelos rios até os oceanos, modificando a composição química das águas do mar. Todos os sais minerais encontrados nos continentes também são encontrados dissolvidos no mar.

 

Dependendo da temperatura, das chuvas e dos rios tributário a salinidade pode variar.

 

Em regiões onde a temperatura é alta, existem poucos rios e baixo índice de chuvas, a salinidade é maior.

 

A salinidade máxima é a do mar Morto, que é de 25%.

 

Densidade

 

A densidade das águas via depender dos sais minerais dissolvidos nela. Sendo que a água do mar é mais densa que a água doce. Se representarmos a densidade da água doce por 1, a do mar será de 1,3.

 

Temperatura

 

As correntes marítimas, profundidade e latitude fazem variar a temperatura das águas do mar.

 

Na superfície, a temperatura é igual a da atmosfera em contato.

 

Abaixo de – 2 °C, a superfície oceânica passa a solidificar-se, isto é o que ocorre nos mares glaciais. Os cristais de gelo flutuam porque apresentam menor densidade.

 

Banquisa é nome que se dá a camada de gelo que cobre a superfície do mar.

 

Cor

 

Dependendo da quantidade e origem de sedimentos a coloração da água pode mudar.

 

Quando está próximo às costas, apresentam cores esverdeadas, devido a sedimentos de vegetais e detritos de animais; são azul-escuras quando estão livres de sedimentos, em alto mar; nas proximidades da foz de grandes rios são avermelhadas ou amarelo-barrentas, devido aos sedimentos que chegam a foz.

 

Águas oceânicas em movimento

 

As águas oceânicas apresentam três movimentos: ondas, marés e correntes marítimas.

 

Ondas

 

São movimentos que ocorrem na parte de cima das águas oceânicas. As principais causas são ação do vento, que agita as águas, ou nos abalos sísmicos que ocorrem no fundo do mar.

 

Os elementos de uma onda são:

 

- cavado, a parte mais baixa;

- crista, parte mas alta;

- altura;

- comprimento, a distancia entre duas cristas;

 

Há três tipos de ondas:

 

- Ondas oscilatórias: são encontradas em alto mar, existe apenas por ação do vento, um movimento circulatório das moléculas de água.

- Ondas transladativas: ocorre quando o vento desloca a massa líquida em direção ao litoral. O cavado da onda esbarra no fundo e provoca um desequilíbrio entre a crista (parte superior) e o cavado (parte inferior), fazendo co quem a massa de água se direcione para frente, formando as rebentações.

- Ondas tsunami: são originados por maremotos, e capazes de criar ondas que se propagam em grande velocidade, são de grande violência. Esse tipo de onda é comum no oceano Pacífico.

 

Marés

 

A maré é uma conseqüência da atração do sol e da lua sobre a Terra.

 

A lua tem mais influencia na maré que o sol, visto que sua distancia é cerca de 400 vezes menor que a distancia Terra-Sol.

 

O tempo entre a maré baixa e a  maré alta é de 6h12, ou seja, em um dia podemos observar duas altas e duas marés baixas.

 

Amplitude da maré é a diferença entre o nível da maré baixa e a da maré alta. As maiores amplitudes ocorrem nas fazes de lua nova e cheia.

 

Correntes marítimas

 

As correntes marinhas podem ser quentes ou frias, são massas de água que circulam nos oceanos.

 

As correntes frias tem origem nas regiões polares, enquanto que as correntes quentes tem na zona tropical.

 

Possuem uma grande influencia no clima. Por exemplo: a corrente quente do Golfo, impede o congelamento do mar do Norte e ameniza os rigores do clima de inverno no noroeste da Europa.

 

Águas continentais

 

As águas continentais corresponde aos lençóis subterrâneos, geleiras, gêiseres, rios.

 

Lençol subterrâneo

 

Também é chamado de lençol freático. É formado pela infiltração das águas da superfície nas rochas permeáveis.

 

As águas subterrâneas podem variar de um lugar para o outro dependendo da quantidade das chuvas. Elas alimentam os poços, rios e lagos, e contribui para o desenvolvimento da vegetação.

 

Uma fonte ou olho d’ água é o surgimento do lençol freático na superfície terrestre.

 

A água da chuva se divide em três partes. Uma se evapora logo após a chuva. A outra escorre para os rios e mares. E outra parte forma os lençóis freáticos.

 

Os oásis formados nos desertos são alimentados por lençóis de água subterrânea. Ocorre quando uma depressão atinge o nível de um lençol de água subterrânea, podendo surgir um lago e com ele uma vegetação típica.

 

Geleiras

 

As geleiras mais extensas cobrem quase totalmente a Groelândia e Antártida.

 

Também existe gelo permanente nas altas montanhas, onde a temperatura fica abaixo de 0°C. Perto do Equador a linha das neves eternas está a mais ou menos 6000m de altitude. Mas a medida que vai se distanciando da linha do Equador, a altitude para que se forme neve eterna vai diminuindo.

 

Quando as geleiras findam no mar, enormes blocos de gelo são levados pelas correntes marítimas, originando os “icebergs”.

 

Gêiseres

 

São fontes que lançam águas com alta grande pressão e alta temperatura.

 

Os gêiseres se originam em regiões de atividade vulcânica recente, onde a rocha quente aquece a água que está no subsolo, que quando atingir o ponto de ebulição é lançada para fora, para o alto, através de uma única saída.

 

Hidrografia

 

Para se conhecer a hidrografia de uma região é preciso saber o ciclo da água que provem da atmosfera ou subsolo. Quando ocorre as chuvas, a água pode evaporar, escorre ou infiltrar-se no solo. Na evaporação ela a atmosfera na forma de vapor. A água que se infiltra no solo e a que escorre, dirigem-se para as depressões ou a parte mais baixa de um terreno, formando os rios, lagos e mares.

 

A densidade de rios se relaciona com o clima da região. Os rios perenes são os que nunca secam e possuem um bom volume de água nos leitos. Os rios temporários são aqueles que secam no período em que não chove, principalmente em áreas de clima árido ou semi-árido. Quando um rio é perene e atravessa uma região desértica, como o rio Nilo, isto quer dizer que a nascente dele é em uma região chuvosa.

 

A variação da quantidade da água no leito do rio recebe o nome de regime.

 

Regime pluvial é quando as cheias dependem da água da chuva; regime níval quando depende do derretimento da neve; se as cheias dependem das geleiras é glacial.

 

Quando o rio deságua no oceano por várias saídas, diz que a foz do rio é em delta; a foz do rio é em estuário, quando o rio deságua no oceano por uma única saída.

 

Bacias hidrográficas brasileiras

 

O Brasil tem uma extensa rede hidrográfica. Apesar de o transporte hidroviário ser pouco utilizado, as bacias hidrográficas brasileiras oferecem boas possibilidades de navegação.

 

Os rios brasileiros são de regime pluvial, com exceção de Amazonas. Há rios temporários apenas no sertão nordestino. Predominam rios de planalto em áreas de elevado índice pluviométrico.

 

As principais bacias hidrográficas são:

 

Mapa das principais bacias brasileiras

 

Bacia do rio Amazonas

 

É a maior bacia hidrográfica do planeta, ocupando cerca de 46% do território brasileiro. Seu rio principal nasce no Peru, com o nome de Marañon, e passa a ser chamado de Solimões na fronteira brasileira até o encontro com o rio Negro. A partir daí, recebe o nome de Amazonas. É o rio mais extenso (7100 km).

 

O regime do principal rio é níval e pluvial. A bacia possui um grande número de rios caudalosos, bons de navegação em grandes trechos, por serem rio de planície.

 

Bacia do Tocantins

 

Ocupa aproximadamente 9,5% do território nacional. Seus principais rios é o Tocantins e o Araguaia. Por ter longos trechos navegáveis, essa bacia é útil para escoar boa parte da produção de grãos. No rio Tocantins está instalada a usina hidrelétrica de Tucuruí, a segunda maior do país.

 

Bacia Platina

 

Ocupa cerca de 16,6% do território do país. Seus rios principais são, Paraná, Paraguai e Uruguai, que formam o rio da Prata, em território argentino. Esta bacia é composta pela bacia do rio Paraná e bacia do rio Uruguai.

 

A bacia do rio Paraná é bem utilizada para obter energia elétrica, irrigação e navegação.

 

Bacia do rio São Francisco

 

Ocupa uma área de aproximadamente 7,5% do território nacional. O rio São Francisco, nasce em Minas Gerais, e atravessa o sertão semi-árido mineiro e baiano, de grande importância para a população ribeirinha, irrigação e criação de gado. Também é aproveitado para obter energia elétrica. Os rios são perenes e temporários.

 

Bacia Secundária

 

São as bacias: Atlântico Norte-Nordeste, Atlântico Leste e Atlântico Sudeste.

 

Essas bacias não tem ligação entre si. Foram agrupadas por causa da localização delas no litoral.

 

Exercício

 

Marque a alternativa correta.

 

1) o mar da China e da Galiléia, são respectivamente:

 

a) mar aberto e mar costeiro

b) mar aberto e mar isolado

c) mar isolado e mar costeiro

d) mar continental e mar costeiro

 

2) marque a alternativa que se enquadra em águas oceânicas:

 

a) oceanos

b) lençol subterrâneo

c) geleiras

d) rios

 

3) marque V (verdadeiro) ou F (falso):

 

a) o cloreto de sódio é responsável pelo sabor salgado das águas do mar. ( )

b) a densidade da água depende dos sais minerais dissolvidos nela. ( )

c) as correntes marítimas, profundidade, e latitude ajudam na variação da temperatura das águas do mar. ( )

d) a coloração das águas do mar não depende da quantidade e nem da origem dos sedimentos que nela se encontra. ( )

 

4) Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª.

 

( a ) fluvial

( b ) níval

( c ) pluvial

 

(  ) Variação das águas de um rio durante o período de um ano.

(  ) Os rios são alimentados pelas águas das chuvas.

(  ) Os rios são alimentados pelas águas das neves e geleiras, no verão.

 

Responda.

 

5) O que é foz de um rio em delta?

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

6) O que é foz de um rio em estuário?

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

7) O que são rios de regime regular?

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Gabarito.

 

1) b;

2)a;

3) V ; F ; V; F.

4) a – c – b

5) É quando um rio deságua no oceano por várias saídas.

6) Quando as águas dos rios entram no oceano por uma única saída.

7) É os rios que não apresentam grandes variações no volume de água durante o ano inteiro.

 

Windows Server 2008 - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Completo de SAP!

Universidade PHP - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Online de Java para Iniciantes!

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®