WINDOWS SERVER 2008 - CURSO COMPLETO - JÚLIO BATTISTI - CLIQUE AQUI
Você está em: PrincipalTutoriaisArlindojunior : Geografiafisica002
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o a Seguir

 grátis Windows 7 Básico

476h



Windows Server 2008 - Inscreva-se já!

Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




GEOGRAFIA  FÍSICA

 

Relevo e Solo

 

Objetivo: esta lição tem por objetivo mostrar as diversas formas de relevo terrestre e submarino do nosso planeta, bem como o solo e seus agentes modificadores, os agentes esculturais.

 

Relevo

 

As formas de relevo

 

Pode-se dizer que o relevo é toda forma assumida pelo terreno (montanhas, serras, depressões, etc.) que sofreu mudanças com os agentes internos e externos sobre a crosta terrestre. Os agentes externos são chamados também de agentes erosivos (chuva, vento, rios, etc.) eles atuam sobre as formas definidas pelos agentes internos. As forças tectônicas (movimentos orogenéticos, terremotos e vulcanismo) que se originam do movimento das placas tectônicas são os agentes internos.

 

A altitude do relevo é medida com referência no nível do mar, em metros.

 

O relevo em função das altitudes e dos planos, pode se apresentar nas formas de: montanhas, planaltos, planícies e depressões.

 

Montanhas

 

Possuem as maiores altitudes do relevo terrestre. Essas elevações quando isoladas constituem, os montes, colinas; quando estão agrupadas, constituem as serras, cordilheira e maciço.

 

As montanhas podem ser recentes e apresentarem as seguintes características:

 

- grandes altitudes;

- picos abruptos;

- atividade vulcânica intensa;

- datam geralmente do período Terciário da Era cenozóica;

 

As montanhas velhas apresentam características como:

 

- pequenas altitudes;

- formas arredondadas;

- formadas na Era Arqueozóica, Proterozóica ou Paleozóica;

 

Planalto

 

É uma forma de relevo com área irregular e altitude superior a 300 metros. São relativamente planos ou inclinados.

 

O planalto é resultante de processos erosivos. Nas bordas dos planaltos geralmente aparecem as “escarpas”, que são chamadas de serras.

 

Mas ao contrario do que se pensa, não é a altitude que determina os planaltos, mas si, o predomínio do processo de erosão.

 

Planície

 

É uma forma de relevo plana ou pouco inclinada, pouco acidentada, predominando a acumulação de sedimentos. As planícies podem ser:

 

- costeira, quando resulta do levantamento da plataforma continental.

- aluviais, resultado da acumulação de sedimentos feitos pelos rios.

- de piemonte, quando é formada na parte baixa entre as montanhas.

 

Depressões

 

É uma parte do relevo mais plana que o planalto, com suave inclinação e altitude entre 100 e 500 metros. Podem ser:

 

- depressão absoluta: as altitudes são inferiores ao nível do mar.

- Depressão relativa: suas altitudes são inferiores as do relevo ao seu redor, seja uma chapada, planalto ou outro.

 

cada cor do mapa representa uma forma de relevo no Brasil

 

Relevo submarino

 

Neste tipo de relevo podemos diferenciar:

 

Plataforma continental

 

É a estrutura geológica continental abaixo do nível do mar. Apresenta uma profundidade razoável, contribuindo para que se desenvolva vegetação marinha e conseqüentemente o desenvolvimento de atividade pesqueira. Com o passar do tempo, as depressões do terreno da plataforma continental tornam-se bacias sedimentares de grande importância para a exploração de petróleo no oceano.

 

Talude

 

Onde ocorre o encontro da crosta continental com a crosta oceânica, com inclinação de profundidade que podem chegar a 3mil metros.

 

Região pelágica

 

É o relevo submarino onde encontramos depressões, montanhas tectônicas e vulcanismo. Podendo atingir a 6 mil metros abaixo do mar.

 

Agentes esculturais

 

São os fenômenos de grande importância na transformação do relevo terrestre. São chamados de agentes de erosão ou esculturais.

 

Fatores como: tipo de relevo, natureza das rochas, das águas, presença do homem ou animais e clima, influenciam na intensidade das ações desses agentes esculturais.

 

Esses fenômenos tem ação lenta, mas constante. São fenômenos da atmosfera, biosfera e hidrosfera.

 

Intemperismo

 

Ação dos agentes físicos, químicos e biológicos, separando e decompondo as rochas.

 

O intemperismo físico é a desagregação das rochas por agentes físicos e biológicos.

 

A temperatura do ar e a água são gentes físicos. Por exemplo: as rochas estão superaquecidas, pelo calor do sol, daí são resfriadas bruscamente pelas chuvas, dessa forma ocorre a desagregação das rochas. Isto ocorre intensamente nas regiões de clima áridos, aonde predomina rochas sedimentares detríticas.

 

Exemplo de intemperismo físico causado por um agente biológico: o crescimento de raízes grandes (mangueira) causa ondulações no terreno podendo comprometer algumas edificações.

 

O intemperismo químico é a decomposição das rochas por agentes químicos e biológicos, por exemplo, formação das cavernas.

 

A matéria orgânica produz substâncias que causam a decomposição das rochas, é portanto, um exemplo de intemperismo químico.

 

Solo

 

É o resultado da ação do intemperismo nas rochas. Todo solo tem condições de vida vegetal, pois adquire porosidade e como decorrência, há penetração de ar e água.

 

O solo, portanto, é constituído por rocha intemperizada, ar, água e matéria orgânica que formam um manto de intemperismo que recobrem superficialmente a crosta terrestre.

 

Tipos de solos

 

Expostas as mesmas condições climáticas, cada tipo de rocha produz um tipo de solo diferente; mas de acordo com a origem podemos classificar:

 

- eluviais: quando formados pela alteração da rocha que se encontra abaixo, quer dizer, o solo foi formado no local onde se encontra. Ex. terra-roxa.

 

- aluviais: são formados pela ação dos agentes naturais de transporte (rios, vento, etc.) Ex. solos de várzea.

 

- orgânicos: são formados a partir de matéria orgânica, por isso são férteis e tem alto valor agrícola. Ex. solos humíferos.

 

Quanto a estrutura os solos podem ser: argilosos, arenosos ou argilo-arenosos.

 

Os solos de clima tropical sofrem grandes problemas com a erosão, lixiviação e a laterização.

 

A laterização é o surgimento de uma crosta ferruginosa, formada pela decomposição das rochas com precipitação dos óxidos e hidróxidos de alumínio e ferro, que acaba com a fertilidade do solo. A lixiviação é a lavagem da parte superficial do solo, onde se encontra os nutrientes, e retirada dos sais minerais hidrossolúveis, empobrecendo o solo.

 

No Brasil, o escoamento superficial da água é o principal agente erosivo. Para combater a erosão superficial é preciso manter o solo recoberto por vegetação ou quebrar a velocidade do escoamento utilizando a técnica de cultivo em curvas de nível.

 

Erosão e acumulação

 

A erosão é o desgaste das rochas e do solo feito pelas águas, ventos, animais e o homem.

 

Em toda erosão, segue-se o transporte e a acumulação dos sedimentos retirados. Em geral, a erosão é mais freqüente nos lugares altos e a acumulação nos baixos.

 

Erosão e acumulação em regiões geladas

 

Ocorre quando grandes blocos de gelo se desprendem e descem montanha abaixo, formando grande vales.

 

Todo gelo, neve e sedimentos das rochas que são levados pelos blocos de gelo ficam acumulados nos sopés das montanhas formando as morainas.

 

Fjords- são golfos fundos e estreitos, bem comum no litoral norueguês, eles se formam quando os vales, cavados pela ação do gelo, são invadidos pelas águas do mar.

 

Erosão e acumulação eólica

 

A erosão através do vento é bem comum, e pode fazer formas bastante pitorescas, como em formas de ‘taças’ e ‘cogumelos’.

 

O vento pode criar varias formas de relevo através de acumulação de areia, como as dunas. Estas surgem bem freqüentemente em praias e desertos, aonde a areia é abundante.

 

A erosão eólica pode ser:

 

- deflação: os ventos varrem as areias.

- corrosão: fazendo um certo lixamento, atirando partículas contra um obstáculo.

 

Erosão marinha

 

Age tanto no sentido de construir como de destruir as formas de relevo. Praia é um exemplo do primeiro caso.

 

- restinga: é a acumulação feita nas entradas das baías, formando-se lagoas costeiras.

 

- recife: acumulação de carapaças de animais marinhos, antigas praias e restingas que se consolidaram em rocha sedimentar, próxima à praia, diminuindo a ação das ondas. O recife pode ser de origem arenosa ou de coral (biológica).

 

- ilhas oceânicas: são geralmente de origem vulcânica ou cumes do relevo submarino (como se fossem montadas em alto mar). Aparecem em meio oceano, sem ligação direta com o continente.

 

Esta figura mostra uma rocha que sofreu erosão, principalmente marinha

 

Ação dos animais e do homem

 

Muitos animais, como tatus, fazem buracos fundos e a areia removida fica acumulada junto as suas tocas. Eles também são modificadores do relevo.

 

O homem age como modificador do relevo de uma maneira mais ampla e intensa.

 

O homem constrói túneis, destróis montanhas com dinamite, aterra lagos e pântanos. O resultado desse trabalho nem sempre é positivo. O homem na maioria das vezes destrói o natural sem pensar nas conseqüências e acaba colhendo resultados desastrosos.

 

O desmatamento elevou os índices do processo erosivo. Por causa disso, as enxurradas escavam vários buracos que crescem e ameaçam as edificações em muitas cidades.

 

Exercícios

 

Marque a resposta certa:

 

1) Qual desses abaixo, não é um agente interno:

 

a) terremoto

b) chuva

c) vulcanismo

d) movimentos orogenéticos

 

2) Uma forma de relevo com área irregular, e relativamente plana e inclinada, é o que chamamos de:

 

a) montanhas

b) litoral

c) planalto

d) planície

 

3) Quando uma depressão tem altitude inferior ao nível do mar chamamos de:

 

a) agentes esculturais

b) pequena depressão

c) piemonte

d) depressão absoluta

 

4) Fenômenos de ação lenta, mas de grande importância na transformação do relevo, dá-se o nome:

 

a) agentes esculturais

b) agentes internos

c) agentes culturais

d) agentes físicos

 

5) A ação dos agentes físicos, químicos e biológicos, separando e decompondo as rochas, dá-se o nome de:

 

a) metamorfismo

b) intemperismo

c) erosão eólica

d) sedimentação

 

Responda:

 

6) O que é relevo, e de que forma se apresenta?

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

7) Descreva os problemas que podem surgir com o solo.

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Gabarito:

 

1) b

2) c

3) d

4) a

5)b

6) O relevo é toda forma assumida pelo terreno através de mudanças sob a ação dos agentes internos e externos. Pode-se apresentar em forma de montanhas, planalto, planície e depressão.

7) O solo pode sofrer vários problemas com a erosão que é o desgaste do solo através do vento, homem, etc. Laterização que é o surgimento de uma crosta ferruginosa que acaba com a fertilidade do solo; e a lixiviação que é uma lavagem de todos os nutrientes na parte superficial do solo.

 

Windows Server 2008 - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Completo de SAP!

Universidade PHP - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Online de Java para Iniciantes!

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®