[E-BOOK GRÁTIS]: Windows 7 Básico, 476 pgs - QUERO RECEBER!
Você está em: PrincipalTutoriaisRodrigosfreitas : Conhecendocontabilidade001
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o e-book a Seguir

e-book grátis Windows 7 Básico

476 páginas



Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




Conhecendo a Contabilidade

 

A Importância da Contabilidade.

 

- Contabilidade?

- Fala sério !!!! Você deve ser louco !!!! Só vê matemática não é?

 

A parábola acima é dita 7 vezes em cada 10 comentários quando alguém fica sabendo que você entrou na faculdade para estudar contabilidade.

 

A realidade diz justamente ao contrario, ao entrar numa faculdade de contabilidade você não passará 4 anos de sua vida estudando somente matemática.

 

Poucos sabem que um dos objetivos da contabilidade é simplesmente o de preparar relatórios para os gestores (administradores) afim de ajudar na analise e nas decisões da empresa.

 

Objetivo este atualmente totalmente distorcido pelo fisco (atualmente um contador passa mais de 70% do seu tempo cumprindo obrigações impostas pelos governos, tais como preenchimento de declarações). Portanto não saia pensando que o seu contador não faz alguns tipos de relatórios por que não quer, às vezes não sobra tempo, para ajudar no gerenciamento.

 

Um contador de uma empresa média pode chegar a ter que fazer mais ou menos 47 declarações durante um ano, algumas simples outras mais complexas, algumas até com mais de 100 folhas, dependendo do tipo de atividade da empresa.

 

Abaixo vou colocar um exemplo simplificado de como a contabilidade/contador pode ajudar na gestão de uma empresa, mais antes se faz necessário chamar sua atenção para o seguinte:

 

Se o objetivo da contabilidade é o de ajudar na administração da empresa através de relatórios porque quase que a maioria dos empresários não a utiliza?

 

A resposta? Porque não possuem pouquinho de conhecimento de contabilidade.

 

Você talvez tenha ou conhece alguém que tenha uma empresa, pergunte a ele se ele entende aquele monte de números chamado balanço patrimonial que o contador manda para ele assinar no final do ano.

 

O que esse empresário faz com esse balanço?

 

Assina, afinal não foi isso que o contador pediu?

 

O Sebrae divulga constantemente que a maioria das empresas que “quebram” é devido a uma má gestão.

 

Agora vamos ao conveniente, você tem uma empresa, faz dela o seu ganha pão, assim como o sustento da sua família. Você paga todo mês os honorários do seu contador e ele tem condições de fazer todos os relatórios. Porque não usar esses relatórios para melhorar o gerenciamento da sua empresa ????

 

No decorrer desses tutoriais vamos adquirir alguns conhecimentos básicos para permitir que você possa entender e analisar um balanço patrimonial de uma empresa assim como dos demais relatórios contábeis, para isso necessitaremos adquirir esses conhecimentos básicos e iremos discuti-los um a um, no final tenho certeza de que você, quando ver um balanço patrimonial de uma empresa vai encara-lo com outros olhos.

 

Acima eu disse que colocaria um exemplo de auxilio contábil para a gestão, vamos exemplificar o que mais preocupa os empresários a carga tributária, o valor dos impostos.

 

Vale ressaltar que se trata de um exemplo hipotético !!!

 

Suponhamos que você descobriu como se faz um telefone especial, um telefone que lhe avisa 5 minutos antes de tocar quem vai te ligar. Esse aparelho é a febre do momento, todo mundo quer comprar um.

 

O custo para você produzir esse aparelho é de R$ 60,00.

 

Você tem um amigo que montou uma loja de produtos eletrônicos, e ficou sabendo que ele paga por um aparelho igual à quantia de R$ 100,00.

 

A primeira coisa que você pensaria seria: “bom se eu gasto R$ 60,00 para produzir o telefone especial, e as lojas estão comprando ele por R$ 100,00. Eu poderia vender por R$ 85,00 e ganhar muito dinheiro, assim eu vou viajar, trocar de carro e principalmente largar meu emprego”.

 

Ai você começa a produzir e fecha um grande contrato com uma rede de lojas, ela quer comprar de você 10.000 aparelhos desses. Contrato fechado. No primeiro mês a loja quer 1.000 aparelhos.

 

Qual o seu primeiro procedimento?

 

Calcular quanto você vai ganhar com esses 1.000 aparelhos no primeiro mês.

 

Bom se você gasta R$ 65,00 por produto e você produziu 1.000, você gastou R$ 65.000,00 para produzi-los. Certo?

 

Você vendeu a R$ 85,00, então você ganhou R$ 85.000,00.

 

Diminuindo os seus gasto de R$ 65.000,00 sobra para você R$ 20.000,00.

 

Mesmo antes de receber você já começou a gastar, largou seu emprego, trocou de carro, viajou com a família e etc.

 

Você se esqueceu de perguntar ao seu contador quanto você pagaria de imposto com a venda desses produtos e como era o calculo deles.

 

Passa-se um mês, você produziu e entregou os 1.000 aparelhos prometidos e recebeu a quantia combinada.

 

Lá esta você na sua fabrica, quando chega o boy do seu contador com os impostos para você pagar. Quando você vê os valores você quase cai para trás, sua primeira reação é ligar para o contador e dizer que ele errou nos cálculos e que tem que ter alguma coisa errada com esses valores.

 

Então começa o contador a te explicar como ele chegou aos valores, ele começa:

  • Olha o imposto X é 8% do seu faturamento, o imposto Y é 3% do seu faturamento e o imposto Z é 15% do seu lucro.

Então você faz os seus cálculos: 8 + 3 + 15 = 26

26% de R$ 20.000,00 (que foi o que você ganhou) = R$ 5.200,00

 

Ai você confere com os cálculos do contador cujo total dos impostos foi de R$ 12.350,00.

 

Nessa hora você já esta com raiva do contador, e pergunta:

  • Como você chegou a esses valores?
  • Não disse que estava errado? Você está maluco? Se eu pago esses R$ 12.350,00 como eu iria pagar o aluguel da fábrica, meus funcionários, a conta de luz, a conta de telefone, o IPTU, o seguro e outras despesas e ainda sobrar algum dinheiro para mim?

O contador começa a te explicar:

  • O imposto X é 8% do seu faturamento: seu faturamento foi de R$ 85.000,00, então 8% de 85.000,00 é igual a R$ 6.800,00.
  • O imposto Y é 3% do seu faturamento: seu faturamento foi de R$ 85.000,00, então 3% de 85.000,00 é igual a R$ 2.550,00.
  • O imposto X é 15% do seu lucro: seu lucro foi de R$ 20.000,00, então 15% de 20.000,00 é igual a R$ 3.000,00.
  • Totalizando: 6.800,00 + 2.550,00 + 3.000,00 = 12.350,00
  • Entendeu? Está certo os meus cálculos.

Você mais uma vez achando que seu contador esta errado:

  • Meu querido contador (com ar nervoso), você esta fazendo os cálculos errados, meu faturamento não foi de R$ 85.000,00, meu faturamento foi de R$ 20.000,00, eu faturei somente R$ 20.000,00 que é a diferença de R$ 85.000,00 – R$ 65.000,00.

Nesse momento o contador entende seu equivoco e diz:

  • Ah !!!!! Você esta confundindo faturamento com lucro, a faturamento a lei diz que é tudo o que você recebeu, independente de quanto você gastou. O Lucro sim é quanto você ganhou ou seja, a diferença do seu Faturamento menos os seus custos.

Você então bate o telefone na cara do contador e lembra que o tio da prima do filho do seu amigo é contador também, e pede para ele refazer o calculo do seu imposto, e para sua surpresa o valor total é: R$ 12.350,00.

 

E agora, você ainda tem que pagar aluguel da fabrica, os funcionários, a conta de luz, a conta de telefone, o IPTU, o seguro e as outras despesas.

 

Lembrando que você já gastou dinheiro trocando de carro, viajando com a família e até mesmo investindo em sua fabrica.

 

Será que se você tivesse conversado com o seu contador antes, essa situação poderia ter sido evitada?

 

Lógico que estamos partindo de um exemplo hipotético, que a realidade pode ser diferente desses valores, mais vale lembrar que certos tipos de produtos tais como o cigarro, a carga tributaria chega a mais de 80% do preço de venda.

 

O exemplo é de carga tributária, mais poderíamos fazer a seguinte pergunta, por quanto eu deveria ter vendido os 1.000 aparelhos para que me sobre R$ 20.000,00, depois de eu ter pago todos os meus impostos?

 

A contabilidade também pode ajudar nessa questão chamada de FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA.

 

Lembrando que o exemplo acima é um pouco mais complexo pois envolve carga tributaria, o que não será o foco nesse tutorial. Vamos no principio aprender o que é um Balanço Patrimonial, o que é Ativo e Passivo, como funciona o mecanismo de débito e crédito na contabilidade, como se contabiliza compras, vendas e pagamentos, como é dividido o Balanço Patrimonial, vamos conhecer e entender as outras demonstrações contábeis tudo isso aos poucos.

 

Principais Usuários da Contabilidade

 

Não só os administradores se utilizam dos relatórios que a Contabilidade fornece, outras pessoas, órgãos e empresas também a utilizam como ferramenta.

Vamos entender o porque de outras pessoas terem interesse nos relatórios contábeis.

 

O Balanço Patrimonial de uma empresa é como se fosse uma fotografia da empresa num determinado momento.

 

Imagine uma foto sua, através dela outras pessoas poderão saber como você esta, se o seu cabelo cresceu, se sua aparência esta mais nova, ou mais velha e etc, até mesmo lhe conhecer.

 

Com o balanço de uma empresa você também consegue extrair informações parecidas com essas, só que como a empresa é uma pessoa jurídica (uma pessoa jurídica é aquela que foi formada através de um contrato, daí o termo jurídico, e que através desse contrato ela pode adquirir obrigações como comprar a prazo. A pessoa normal como nós é chamada de pessoa física). Baseado no conceito acima podemos afirma que você não consegue “enxergar” fisicamente uma empresa, porque ela não existe no sentido de se poder tocar com as mãos, ela não possui matéria.

 

Não podemos confundir o prédio onde uma empresa esta instalada como sendo a empresa em si, a natureza de ambos é totalmente diferente, o prédio continuará existindo, independente de você ter uma empresa instalada dentro dele ou não.

 

Como você não consegue enxergar a aparência física da empresa, o balanço patrimonial (foto da empresa) nos mostrará números, e através deles, podemos analisar como a empresa está, semelhante seria se você relacionasse num papel todo o dinheiro que você possui num determinado dia, seja ele depositado no banco, dentro da sua carteira, ou no cofre da sua casa, e comparássemos esses números com toda a divida que você possui, ora se você tem mais dinheiro do que divida podemos dizer que a sua saúde financeira é boa, mas ao contrario poderíamos dizer que sua saúde financeira não esta legal. Com uma empresa a situação é a mesma, pode estar com uma boa saúde financeira ou não.

 

Agora se imagine no outro lado da situação se um amigo seu lhe pede R$ 1.000,00 em dinheiro emprestado para pagamento daqui a 3 meses, e você conseguiu uma foto da saúde financeira dele e viu que ele está devendo R$ 5.000,00 além disso, você ficou sabendo que ele ganha R$ 400,00 por mês, deixe a parte emocional de lado, você emprestaria esse dinheiro baseado nessas informações acima? Você acha que o seu amigo vai ter condições de no final dos 3 meses lhe pagar?

 

Mas e se você não tivesse visto a foto da sua financeira dele (o balanço patrimonial do seu amigo), como você chegaria a essa analise?

 

Lógico que o exemplo acima é hipotético mais uma vez, para fazer uma analise por completo você precisa além desses dados, outros do tipo:

 

Ele tem mais alguma coisa para receber além do salário nesses 3 meses?

 

Essa divida dele de R$ 5.000,00 vence quando? Ora se vencer nos próximos 3 meses, e ele não tem mais valores a receber se não o salário, tanto faz se essa divida vence integralmente ou parcialmente, provavelmente ele deixará de pagar alguém.

 

Acontece que analisando um balanço você tem condições tomar conhecimento de praticamente quase todas essas informações.

 

Baseado nessas e outras situações diversas pessoas tem interesses nos relatórios contábeis, tais como:

 

Os donos da empresa que não participam de sua administração.

Para que? Para poder saber quanto a empresa esta conseguindo lucrar.

 

Os administradores da empresa.

Para que? Para saber a sua saúde financeira e como melhora-la.

 

Os Bancos e Financeiras.

Para que? Para saber se concederem um empréstimo a uma empresa, ela terá condições de pagar.

 

Os sindicatos.

Para que? No caso de um sindicato dos empregados para saber se podem pedir um percentual de aumento maior para os funcionários.

 

O Governo em geral.

Para que? Para saber se podem tributar mais, ou se devem reduzir a tributação.

 

Até mesmo você.

Para que? Imagine que você quer comprar ações de uma empresa, quer investir, objetivando obter um retorno financeiro através de lucros, numa analise você poderá saber se essas empresas deram lucro nos anos passados e assim prever se dará lucro no futuro.

 

Podemos dizer que a maior parte dos interessados na contabilidade está incluída nessa lista, os objetivos de cada um desses interessados podem diferenciar de varias maneiras.

 

Por exemplo:

 

O Ministério do Trabalho (Governo) exige que a empresa informe mensalmente através de uma declaração chamada CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), quais e quantas foram às pessoas que as empresas admitiram e demitiram no mês passado.

É com base nessa declaração e que você escuta no Jornal Nacional que o emprego na industria ou no comercio cresceu tantos por cento, ou que diminuiu tantos por cento.

 

A fim de terminar a maior parte teórica para que no próximo tutorial já comecemos a ver um pouco a parte pratica vamos discutir rapidamente sobre mais dois assuntos importantes na contabilidade, a origem da contabilidade e a importância da constante atualização.

 

Origem da Contabilidade.

 

Existem vestígios da prática da contabilidade por volta de mais de 7.000 anos antes de Cristo, descobriram que havia numa caverna um desenho de um animal parecido com um carneiro, e um monte de “pauzinhos” ao seu lado, havia um espaço na pedra e logo depois um outro desenho de um outro carneiro e mais alguns “pauzinhos” porem agora com uma quantidade de “pauzinhos” diferentes do primeiro desenho.

 

A prática desses tracinhos com certeza lhe lembrou a infância quando na escola você fazia 10 tracinhos e um risco em cima deles para dizer que havia ali uma dezena não foi?

 

Essa descoberta não parece uma contagem? Se coloque do outro lado da historia: Você cria carneiros um monte deles, se você quiser fazer uma analise do crescimento da sua criação de carneiros com certeza você terá que fazer uma contagem e após algum tempo faze-la novamente não?

 

Se você tinha 200 carneiros e agora na segunda contagem tem 205, nasceram 5 carneiros não foi?

 

Podemos aproveitar o embalo dessa situação e ressaltar mais uma vez a importância dos relatórios contábeis, com a seguinte questão:

 

Nasceram somente 5 carneiros? Não morreu nenhum?

 

Olha a importância de termos ai um controle contábil eficiente, vamos supor que nasceram 200 carneiros e morreram 195. Um número alarmante de mortes. Se você não tiver um controle para saber quantos nasceram e quantos morreram você com certeza não poderia fazer melhorias na criação, de posse desse relatório, você tomaria conhecimento do numero de mortes, e poderia investigar a causa delas e tentar inverter essa situação, a fim de controlar esses grandes números de mortes.

 

Voltando a era das pedras, o que nosso primo pré-histórico fez, foi anda mais nada menos do que uma contagem física, atualmente no meio contábil chamado de inventário. (veremos mais sobre o conceito de inventario nos próximos tutoriais, o importante é você entender que foi feito uma contagem em um determinado período e após foi feito outra contagem).

 

Com base nessas e outras descobertas acredita-se que a contabilidade é uma das ciências mais antigas que existem.

 

Vamos um pouquinho mais adiante no tempo. Antigamente não existia o dinheiro como hoje ele é. Tudo funcionava a base da troca, você SÓ tinha duas maçãs e trocava por uma galinha. Muito inconveniente isso não? Pois necessitava haver interesse mutuo de ambas as partes, ou seja, você teria que querer a galinha e a outra pessoa tinha que ter a galinha e querer por ela duas maçãs. Mais e se o dono da galinha quisesse 3 maçãs?

 

Um pouco mais adiante foi inventada a moeda, que funciona como um meio de troca, só que não precisa haver o interesse de ambas as partes (maçãs x galinhas), pois se você tem a moeda, compra a galinha e a outra pessoa pode comprar pêras, por exemplo.

 

Com a invenção da moeda, mais uma vez foi necessário haver um controle (contábil), o saldo de moedas que você possuía, pois nem sempre uma moeda correspondia aquilo que você necessitava. Vamos exemplificar para ficar mais fácil:

 

100 moedas = 1 galinha

3 galinhas = 300 moedas

 

Imagine você ficar contando 100 moedas para comprar uma galinha e depois conferir quantas moedas que você tem para poder comprar 1 maçã. Após comer a maçã você ficou com vontade de comer pêras, lá vai você contar quantas moedas você tem para saber se pode comprar as pêras.

 

Passou então a haver um controle de quantas moedas você tinha, quantas você usou e quantas você ganhou. Tipo um extrato bancário de hoje. Não é muito mais fácil você olhar o extrato bancário e saber quanto você tem de dinheiro do que ter que ficar contando sempre? Olha a facilidade que um controle bancário lhe proporciona.

 

Vamos piorar essa situação um pouquinho, imagine se você sofresse de perda de memória constantemente?

 

Pois é, desde antigamente já podemos entender a importância dos controles contábeis.

 

A Importância da Constante Atualização.

 

A constante atualização não é importante somente na Contabilidade, em todas as áreas ela se faz imprescindível. Um engenheiro que esta em constante atualização tem condições de elaborar um projeto com o menor custo devido a novidades tecnológicas. Imagine a maravilha que é quando um médico descobre um novo método de operar um paciente, este método por se menos doloroso permite que o paciente volte para casa no mesmo dia, e ainda assim pode diminuir o custo da operação em virtude de que o cliente não precisará arcar com a despesa de internação no hospital.

 

Se fosse você que esta para operar, por qual optaria?

 

Na contabilidade, assim como nas demais áreas, essa importância se dá de duas formas:

 

1 – Você como profissional é responsável pela elaboração de toda a parte burocrática de uma empresa, imagine fazer algo errado que traga grandes prejuízos ao seu cliente? Imagine fornecer um relatório errado, ou fazer um cálculo de um imposto errado?

Friso também que o Brasil é um países que mais se elaboram leis, para se ter uma idéia são elaboradas mais de 3.000 atos normativos (leis, decretos, resoluções e outros).

 

2 – Você como usuário da contabilidade, não basta somente ter conhecimento, você precisa saber as mudanças ocorridas, imagine que você sabe tudo sobre balanço patrimonial, e de repente o Balanço Patrimonial é trocado por outro relatório. Você só se da conta disso depois de muito tempo, até você conseguir adquirir todo o conhecimento necessário com certeza terá algum inconveniente. Imagine que o governo inventa que todo o dinheiro que esta na conta bancaria tem que ser colocado pelo triplo no balanço, o que aparecia antes como R$ 1.000,00 agora aparece como R$ 3.000,00. Você com certeza irá imaginar que a empresa tem R$ 3.000,00 reais no banco, mais na verdade ela só tem R$ 1.000,00.

 

Parece estranho não? Mais na pratica isso ás vezes acontece. Não com o saldo bancário, mais com outros tipos de contabilização.

 

Quando falarmos sobre Avaliação de Investimentos pelo Método de Equivalência Patrimonial, mostrarei que nem tudo o que parece é, mas pode ser. Mas isso é assunto para mais adiante.

 

Conclusão

 

Nesse primeiro tutorial, tratamos de demonstrar a importância da contabilidade, sua origem, os principais usuários e outros pontos teóricos considerados relevantes. Nos próximos já vamos começar com um pouco da parte pratica e com alguns exercícios de fixação. Até a próxima.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®