WINDOWS SERVER 2008 - CURSO COMPLETO - JÚLIO BATTISTI - CLIQUE AQUI
Você está em: PrincipalTutoriaisRodrigosfreitas : Conhecendocontabilidade021
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o a Seguir

 grátis Windows 7 Básico

476h



Windows Server 2008 - Inscreva-se já!

Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




Demonstração do Resultado do Exercício – 4.ª Parte

 

Correção do Exercicio:

 

No tutorial passado ficou um exercício de analise, para demonstrarmos a importância a DRE em conjunto com o balanço, e a quantidade de informações que conseguimos extrair das duas em conjuntos.

 

E mesmo estando ainda num modelo simples de BO e DRE, já podemos conseguir algumas informações importantes.

 

Vamos a correção:

 

Tínhamos esse balanço e essa DRE abaixo.

 

 

As perguntas eram:

 

1 – Quando a empresa deve ao Fornecedor?

2 – Quando a empresa deve de Passivo (Ver observação acima)?

3 – Somente com o saldo que a empresa tem no banco ela consegue pagar o seu Passivo? E sobra quanto? Com esse dinheiro que sobrou a empresa consegue pagar alguma coisa do seu Patrimônio Liquido?

4 – Quanto à empresa tem em estoque?

5 - Quanto à empresa tem a receber de clientes? E quanto tem aplicado no mercado financeiro?

6 – Qual foi o rendimento da aplicação financeira de agosto?

7 – Qual o valor que os donos da empresa investiram inicialmente, para que a empresa tivesse dinheiro para começar a trabalhar?

8 – Quanto foi à despesa com salário?

9 – Qual a sua opinião sobre a saúde financeira da empresa?

 

Lembrando que tínhamos a seguinte observação:

 

“Antes lembrem-se que o balanço patrimonial é divido em dois lados, um (o lado esquerdo) mostra o ativo, e o outro, (o lado direito) mostra o Passivo e o Patrimônio Liquido. Esses últimos, Passivo e Patrimônio Liquido, são totalmente diferentesum do outro, o Passivo mostra a divida que a empresa tem com outras pessoas que não são os sócios, já o Patrimônio Liquido mostra a “divida” que a empresa tem com os sócios. Eles só ficam do mesmo lado, porém não se misturam.”

 

Vamos as respostas:

 

1 – Quando a empresa deve ao Fornecedor?

 

Resposta: Esse era fácil até demais, bastava olhar o balanço no lado do passivo sob a rubrica FORNCEDOR, para acharmos o valor que é de R$ 1.000,00.

 

2 – Quando a empresa deve de Passivo (Ver observação acima)?

 

Resposta: Bastava somar os valores de Fornecedores, Impostos, Salários e Alugueis, que constavam no Passivo da empresa, e chegamos a quantia de R$ 2.000,00. Lembrando que Passivo é tudo o que será exigido em uma data certa, e o Patrimônio Liquido, é como se fosse uma divida da empresa com os sócios, e que não tem data certa para pagamento.

 

3 – Somente com o saldo que a empresa tem no banco ela consegue pagar o seu Passivo? E sobra quanto? Com esse dinheiro que sobrou a empresa consegue pagar alguma coisa do seu Patrimônio Liquido?

 

Resposta: Olhando o balanço, sabemos que a empresa tem R$ 6.475,00 no banco, logo se o seu passivo é de R$ 2.000,00, ela consegue com o saldo que está no banco pagar todo o seu passivo, ainda sobra R$ 4.475,00. E ainda consegue pagar o valor do Capital Social que esta no Patrimônio Liquido, cujo valor é de R$ 4.000,00. O valor dos lucros do exercício ela não consegue pagar pois este é de R$ 14.315,00.

 

4 – Quanto à empresa tem em estoque?

 

Resposta: R$ 300,00 em estoque.

 

5 - Quanto à empresa tem a receber de clientes? E quanto tem aplicado no mercado financeiro?

 

Resposta: De clientes ela tem a receber a quantia de R$ 7.300,00 e aplicado no mercado financeiro tem R$ 6.240,00. (R$ 6.000,00 da aplicação inicial mais os R$ 240,00 que foram os juros gerados no mês de Agosto)

 

6 – Qual foi o rendimento da aplicação financeira de agosto?

 

Resposta: Basta olhar a linha correspondente na DRE, e chagamos ao valor de R$ 240,00.

 

7 – Qual o valor que os donos da empresa investiram inicialmente, para que a empresa tivesse dinheiro para começar a trabalhar?

 

Resposta: O valor do investimento que os donos da empresa investem para que ela tenha condições de pagar suas primeiras operações é chamado de Capital Social, e fica no grupo do Patrimônio Liquido, seu valor é de R$ 4.000,00.

 

8 – Quanto foi à despesa com salário?

 

Resposta: Basta olhar a linha correspondente na DRE, seu valor é de R$ 250,00.

 

9 – Qual a sua opinião sobre a saúde financeira da empresa?

 

Resposta: Essa questão exige um pouco mais de análise, vejamos a empresa tem um passivo de R$ 2.000,00 porém tem dinheiro suficiente no banco para pagá-lo e ainda sobra uma quantia que dá para “pagar” o capital social, e ainda sobra um pouquinho.

 

Se somente com o dinheiro que ela tem no banco paga todo o seu passivo, já podemos chegar a conclusão que sua saúde financeira é boa, mas temos que analisar os demais itens.

 

Para que ela “pague” o valor dos Lucros do Exercício, ela dispõe do saldo na aplicação financeira, do saldo que ela tem a receber de clientes, e ainda de um pouquinho de mercadoria.

 

Porém aqui fica uma incógnita: Será que todos os seus clientes irão pagar? Vejam que o valor dos clientes, é o maior dentro do Ativo.

 

Mas levando em consideração as demais informações acima, podemos dizer que a empresa tem uma boa saúde financeira.

 

Vamos continuar nosso aprendizado.

 

No tutorial passado disse que veríamos a partir deste tutorial como fica quando uma empresa apresenta um prejuízo.

 

Pois até aqui estávamos sempre trabalhando com lucros, atrás de lucros.

 

O prejuízo na contabilidade.

 

Vamos fazer um exemplo de exercício, bem simples para demonstrar como fica um prejuízo na DRE e como é apresentado no balanço.

 

Considere o seguinte balanço, e vamos fazer as operações abaixo, relativas ao mês de Setembro:

 

 

1 – Venda de R$ 300,00 de mercadorias, por R$ 1.000,00 a prazo.

2 – Pagamento do aluguel, do salário e do imposto do mês de Agosto.

3 – Contabilização do aluguel (R$ 300,00), do salário (R$ 250,00) do mês de setembro.

4 – Apuração do Imposto do mês de Setembro, 15% sobre o valor das vendas.

5 – Pagamento do total da divida com os fornecedores.

6 – Pagamento de despesas bancarias no valor de R$ 200,00.

7 – Pagamento de despesas de Correio no valor de R$ 50,00 a vista.

 

Vamos a contabilização, e apuração do resultado.

 

 

Vamos aquela básica analise, sobre os lançamento mais importantes.

 

O segundo lançamento, pagamento de: Impostos, salários e aluguéis, totalizaram R$ 1.000,00 (R$ 450,00 de impostos mais R$ 250,00 de salários mais R$ 300,00 de aluguel), então debitamos as contas de IMPOSTOS A PAGAR, SALARIOS A PAGAR e ALUGUEL A PAGAR, em cada um de seus valores, e creditamos a conta banco pelo valor total, R$ 1.000,00. Registramos assim a diminuição em cada uma dessas contas. Fizemos um lançamento de 3.ª Formula, onde temos 2 ou mais contas debitadas (IMPOSTOS, SALARIOS E ALUGUEL) e uma conta creditada (BANCO).

 

O terceiro lançamento, registro das despesas de salário (R$ 250,00) e de aluguel (R$ 300,00), fizemos da seguinte forma debitamos a conta de DESPESA COM SALARIOS e creditamos a conta de SALARIO A PAGAR, no valor de R$ 250,00 para registro da despesa de salário. E para o registro da despesa de aluguel, debitamos a conta de DESPESA COM ALUGUEL, e creditamos a conta de ALUGUEIS A PAGAR. Percebam que fizemos 2 débitos e 2 créditos em um mesmo lançamento, logo fizemos um lançamento de 4.ª Formula.

 

Nos lançamentos 6 e 7 tivemos duas novas despesas (DESPESAS BANCARIAS, e DESPESAS COM CORREIOS). A despesa bancaria não há o que se falar na sua forma de pagamento, pois ela é debitada diretamente no saldo da conta bancaria, então é considerada como paga a vista (no exemplo que estamos trabalhando). Já a despesa com CORREIOS foi paga a vista, então creditamos a conta bancos em tal valor.

 

Feito isso zeramos todas as contas de resultados, transferindo o saldo de cada uma para a conta ARE (APURAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO), que serve para apurar o resultado.

 

Após transferimos o saldo de cada uma das contas de despesas e receitas, para a conta, temos que somar o saldo de cada lado da conta ARE, se somarmos veremos que o lado do débito tem de saldo R$ 1.250,00 e no lado de crédito tem de saldo R$ 1.000,00.

 

Agora tem um ponto importante, sabemos que a conta ARE serve para apurarmos o resultado, sabemos também que o saldo dessa conta será transferido para uma conta no grupo do patrimônio liquido (nos exemplos anteriores sempre a conta de LUCROS DO EXERCICIO), e que esse grupo por ficar do mesmo lado do passivo, os lançamentos a credito aumentam o seu saldo, e os lançamentos a débito diminuem o seu saldo.

 

Vimos também que quando a conta ARE apresenta um saldo final credor (saldo na coluna de crédito maior do que o saldo na coluna de débito), a empresa apurou lucro. Então temos que complementar o valor na coluna de debito até que zeremos essa conta, então fazemos um lançamento a debito. E se fazemos um lançamento a débito, temos que fazer um lançamento a crédito em alguma outra conta, que no caso será a conta de LUCROS DO EXERCICIO. Se estamos creditando essa conta, e essa conta fica no Patrimônio estamos aumentando o seu saldo. Então estamos aumentando o Patrimônio Liquido da empresa.

 

Mas voltando ao exercício, o nosso caso agora é ao contrário temos um saldo maior no lado do débito na conta ARE, o que indica que a empresa teve prejuízo, afinal se quando o saldo no lado do crédito é maior a empresa tem lucro, quando o saldo no lado do débito é maior a empresa tem ????????? PREJUIZO.

 

A conta ARE é uma conta transitória, que não deve ser apresentada no balanço, então devemos zerar o seu saldo, e para zerar o seu saldo temos que fazer um lançamento a credito de modo que os valores a débitos e a credito sejam iguais, e se fizemos um lançamento a crédito temos que fazer um lançamento a débito em outra conta.

 

No exemplo acima a empresa tem um Lucro do Exercício de R$ 14.315,00, logo o prejuízo apurado agora vai diminuir esse valor, agora a empresa não tem mais R$ 14.315,00.

 

Ela tem R$ 14.065,00, que é igual a R$ 14.315,00 menos R$ 250,00 de prejuízo de Setembro.

 

Vamos ver como ficou nos razonetes.

 

 

Vejam que somamos todos os lançamentos a débito na conta ARE e que eles totalizam R$ 1.250,00. Somamos também, apuramos pois só tem um lançamento, o saldo no lado do crédito da conta ARE que é de R$ 1.000,00.

 

Nosso saldo na conta esta maior no lado do débito em R$ 250,00, como disse acima a conta ARE não deve aparecer no balanço, então temos que zera-la, e para tal, precisamos fazer um lançamento nela de modo que a soma dos lados do débito e do crédito sejam iguais.

 

Se no lado do débito temos R$ 1.250,00 e no lado do crédito temos R$ 1.000,00. Temos que fazer um lançamento no lado do credito para complementarmos o seu valor até que ele chegue ao mesmo valor que está no lado do débito (R$ 1.250,00), então fizemos um lançamento a crédito na conta ARE de R$ 250,00.

 

Se fizemos um crédito na conta ARE temos que fazer um débito em algum lugar que no nosso exemplo será na conta de Lucros do Exercício, só que essa conta por estar no lado passivo os débitos diminuem o seu saldo, logo diminuindo o patrimônio, logo tendo um PREJUIZO.

 

 

Nosso saldo final na conta de Lucros do Exercício é de R$ 14.065,00.

 

Caso tenha ficado alguma dúvida sobre a apuração do prejuízo na contabilidade, não se preocupe, nos próximos exercícios, vamos alterar entre lucros e prejuízos o que vai fazer exercitar o aprendizado.

 

Vamos ver como fica o nosso balanço agora:

 

 

Se compararmos um balanço com o outro, veremos que houve uma diminuição na conta de Lucros do Exercício. Antes o saldo dela era de R$ 14.315,00, e agora é de R$ 14.065,00.

Vamos ver como fica a nossa DRE.

 

 

Partindo do mesmo raciocínio, onde demonstramos o valor das vendas, diminuímos os custos, e as demais despesas, chegamos ao final da DRE, demonstrando que a empresa apresentou um prejuízo de R$ 250,00 no período. Percebam que o valor do prejuízo esta entre parentes, é assim que deve ser apresentado o prejuízo na DRE.

 

Como eu disse acima, os demais exercícios iremos alternando entre prejuízos e lucros, o que fará exercitarmos.

 

Um outro ponto interessante aqui, é que os PAGAMENTOS, das dos valores que já estavam provisionados no passivo, não influenciam no resultado, por exemplo, o pagamento de fornecedores, não alterou em nada no lucro, bem como o PAGAMENTO DOS IMPOSTOS, SALARIOS E IMPOSTOS, que já estavam no passivo.

 

Isso porque já tínhamos reconhecido tais valores como despesa no mês de ocorrência, em obediência ao principio da Competência. Mas para ficar mais claro, refaça o exercício acima, partindo do mês balanço, mas desconsiderando as operações de simples pagamento, vou colocar abaixo as operações que devem ser feitas para ficar mais fácil.

 

Estou dizendo que o prejuízo será o mesmo, porém o balanço será diferente. É só para mostrar que somente afetam o resultado da empresa, as operações que envolvam despesas e receitas do período.

 

Então considere o seguinte balanço:

 

 

E faca as seguintes operações do mês de setembro (veja que eliminei as operações de simples recebimentos, se houvesse, e de simples pagamentos)

 

1 – Venda de R$ 300,00 de mercadorias, por R$ 1.000,00 a prazo.

2 – Contabilização do aluguel (R$ 300,00), do salário (R$ 250,00) do mês de setembro.

3 – Apuração do Imposto do mês de Setembro, 15% sobre o valor das vendas.

4 – Pagamento de despesas bancarias no valor de R$ 200,00.

5 – Pagamento de despesas de Correio no valor de R$ 50,00 a vista.

 

Faca a contabilização e a apuração do resultado, e verá que o prejuízo será o mesmo, porém o balanço ficará diferente, isso não é importante, o importante é que vocês cheguem ao mesmo resultado. (prejuízo de R$ 250,00).

 

No tutorial passado eu disse que colocaria um exercício, de analise para a interpretação do balanço, pois o exercício passado pode ter parecido ser fácil, pois afinal vocês fizeram a contabilização.

 

Então analise o balanço e a DRE abaixo, e respondam as perguntas.

 

 

Perguntas

 

1 – Qual é o total do passivo da empresa?

2 – Qual é o total da Patrimônio Liquido da empresa?

3 – Quanto a empresa tem de estoque?

4 – Quais são os bens que a empresa tem? E quanto valem?

5 – Quais são os direitos que a empresa tem? E quanto valem?

6 – Qual o total da divida de impostos da empresa?

7 – Qual o total da despesa com imposto no período da empresa?

8 – Qual o total da divida de aluguel da empresa?

9 – Qual o total da despesa com aluguel da empresa?

10 – Você acha que a empresa está atrasando o pagamento dos impostos? E o pagamento dos Alugueis?

11 – O custo da mercadoria é muito alto?

12 – A empresa tem algum empréstimo? De quanto?

13 – E quanto custou esse empréstimo a empresa no período?

14 – Se não tivesse esse empréstimo quanto seria o lucro da empresa?

 

No próximo tutorial estarei colocando as respostas e fazendo alguns comentários sobre os dois exercícios.

 

Lembrem-se: não deixem de colocar sua avaliação sobre o tutorial, assim como o seu comentário, crítica, sugestão, dúvida ou elogio, será com base nelas que poderemos melhorar a qualidade da informação que estamos tentando passar.

 

Até a próxima.

Windows Server 2008 - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Completo de SAP!

Universidade PHP - Inscreva-se já -s Últimas Vagas! Curso Online de Java para Iniciantes!

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®