[E-BOOK GRÁTIS]: Windows 7 Básico, 476 pgs - QUERO RECEBER!
Você está em: PrincipalTutoriaisRodrigosfreitas : Conhecendocontabilidade026
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Conheça o Júlio Battisti

Julio Battisti - Autor de mais de 25 livros de informática Júlio Battisti tem mais de 36 livros publicados, dezenas de e-books e é certificado Microsoft.

Ganhe o e-book a Seguir

e-book grátis Windows 7 Básico

476 páginas



Curta Nossa Fanpage

Loja Virtual do Site

Livros do Julio Battisti

FILTRO DE TUTORIAIS:




Operações com Mercadorias – 1.ª Parte

 

Introdução:

 

Nos tutoriais passados, aprendemos como é contabilizada a venda de uma mercadoria, porém eu sempre dizia qual era o valor da mercadoria que tinha sido vendida (venda de R$ 500,00 de mercadorias, por R$ 1.000,00), por exemplo.

 

Era com base nesse valor que dizia que era apurado o Custo das Mercadorias Vendidas, o CMV.

 

Logicamente que o valor que eu dava era chutado, porém na prática você deve ter um controle das suas mercadorias que foram vendidas de modo a identificar o valor do custo de cada uma delas.

 

Imagine que você tenha uma empresa que venda cadeiras, você compra mais de 100 tipos de cadeiras diferentes por mês, cada cadeira dessas tem o seu preço de custo, que nada mais é do que o preço que você pagou ou pagará por ela.

 

Logicamente cada cadeira dessas terá o seu próprio preço de venda.

 

E como faríamos para identificar o custo de cada cadeira dessa, já que vimos que cada uma tem o seu custo?

 

Esse é um dos assuntos que serão tratados nessa série de tutoriais.

 

Para resolvermos tal impasse temos que ter um controle de todas as mercadorias que temos no estoque, de modo que nos facilite a identificar o custo de cada mercadorias que foi vendida. Esse controle é chamado de CONTROLE DE ESTOQUE.

 

Controle de Estoques:

 

Controlar os estoques é uma operação de extrema importância nas empresas de qualquer tamanho.

 

Imagine que você tenha uma empresa que venda qualquer coisa, se você não tiver um controle de estoque, ficará sujeito a roubos de mercadorias, e detalhe nunca ficará sabendo que foi roubado, pois você não tem controle sobre elas.

 

Outro fator importante quanto ao controle de estoque é para determinamos o custo correto da mercadoria, saber apurar o custo correto é vital para qualquer empresa, se você não souber quanto te custa uma mercadoria como é que você saberá o valor que você pode vende-la? Imagine que um cliente entra em sua loja e quer comprar 100 cadeiras de uma só vez e pagando a vista, só que ele quer um desconto, ora se você não sabe quanto cada cadeira dessa te custou, como você poderá saber o desconto que você pode dar para o seu cliente?

 

Temos ainda o controle de estoque para fins gerenciais, este é de extrema importância. Pois pode acontecer de sua empresa comprar tanta mercadoria a prazo e quando chegar na data de pagamento você ainda não ter vendido o suficiente para pagar ao seu fornecedor, se você tiver dinheiro em caixa tudo bem você até consegue pagar mais vai ficar sem dinheiro para outras situações, ou seja, você vai ficar sem capital de giro.

 

Logo, se você tem um bom controle de estoque você pode determinar o seu PONTO DE PEDIDO, que nada mais é do que o nível mínimo de estoque que você pode ter, quando chegar a esse ponto, você deve comprar mais mercadorias até chegar ao nível normal de mercadorias, que nada mais é do que a quantidade de mercadoria, que você consegue vender antes de ter que pagar ao seu fornecedor. Veremos mais sobre esses assuntos quando falarmos de contabilidade Gerencial.

 

Vamos continuar.

 

Tipos de Controle de Estoques:

 

Os controles de estoques também são chamados de inventários.

 

Existem dois tipos inventário, o inventário permanente e o periódico.

 

O inventário nada mais é do que você relacionar todas as mercadorias que você possuiu numa determinada data.

 

Outro fator importante é que a elaboração do inventario é uma obrigação legal, ou seja, é lei.

 

As empresas são obrigadas a fazer um inventário ao menos uma vez no ano, e tem mais são duas leis que obrigam a fazer isso tanto a lei do estado, quanto a lei a nível federal.

 

O estado, tem interesse no inventário pois cobra o ICMS que é um imposto sobre a circulação de mercadorias.

 

E a lei a nível federal porque cobra o imposto sobre o lucro da empresa, é já vimos que o custo da mercadoria reduz o lucro de uma empresa.

 

Se não tivéssemos a obrigação de fazer um inventário, a Receita Federal (que cobra os impostos a nível federal), não teriam como saber se o custo das mercadorias que você diminuiu do seu lucro foi o correto.

 

E o Estado que cobra o ICMS não teria como saber se você realmente pagou o seu ICMS direitinho.

 

Isso porque com base no inventário quando tiver uma fiscalização na empresa, eles conseguem chegar a quantidade correta que o seu estoque tem que ter de mercadorias e com base nisso eles conseguem chegar a uma conclusão sobre os seus impostos.

 

Mais adiante veremos como é que eles chegam a essa conclusão.

 

Vamos voltar aos inventários, vamos inicialmente falar do inventário periódico.

 

Inventário Periódico:

 

O próprio nome já diz como ele é feito, de tempo em tempo ou periódico.

 

O inventário periódico é aquele em que numa determinada data, você relaciona todas as suas mercadorias.

 

Vamos exemplificar para ficar mais fácil:

 

Sua empresa só vende um tipo de mercadoria e cada mercadoria dessas custa R$ 20,00.

 

Então durante um mês você fez compras nos seguintes valores:

 

R$ 100,00 (compra de 05 mercadorias)

R$ 500,00 (compra de 25 mercadorias)

R$ 80,00 (compra de 04 mercadorias)

 

Isso totaliza R$ 680,00 em mercadorias que equivalem a 34 unidades.

 

Só que chega no final do mês você começar a fazer o seu inventário periódico (que nada mais é do que a contagem de quantas unidades de mercadorias você tem), terminada a contagem você chega a conclusão de que tem 10 mercadorias em estoque, ora se o preço de cada uma delas equivale a R$ 20,00, você tem em seu estoque a quantia de R$ 200,00.

 

Então chega-se a conclusão de que R$ 480,00 (680,00 – 400,00), foi o seu custo das mercadorias no mês.

 

Vamos exemplificar para ficar melhor, primeiramente vamos fazer o exercício igual a como fazíamos antigamente.

 

Considere o seguinte balanço:

 

 

Contabilize as seguintes operações:

 

1 - Compra de R$ 100,00 de mercadorias a vista.

2 – Compra de R$ 500,00 de mercadorias a vista.

3 – compra de R$ 80,00 de mercadorias a vista.

4 – Venda de mercadorias que custaram R$ 480,00 por R$ 1.000,00 a vista.

 

A contabilização seria da seguinte forma:

 

 

Nosso balanço agora ficaria da seguinte forma:

 

 

Agora vamos fazer o mesmo exercício, só que agora esqueceremos do valor que foi dado referente ao custo das mercadorias.

 

Pois sabemos que a empresa só vende um único tipo de produto, sabemos que ela vez compras no valor de R$ 680,00 que totalizavam 34 mercadorias, e que no levantamento do inventário periódico ela identificou que ainda sobraram 10 mercadorias em seu estoque que totalizam então R$ 200,00. A diferença (R$ 480,00) de quanto nós compramos e de quanto sobrou em nosso estoque é o nosso Custo das Mercadorias Vendidas, esse valor de R$ 480,00, que é a diferença encontrada é que lançaremos no final do mês como custo.

 

Vejamos como ficaria:

 

Considere o seguinte balanço:

 

 

Contabilize as seguintes operações:

 

1 - Compra de R$ 100,00 de mercadorias a vista.

2 – Compra de R$ 500,00 de mercadorias a vista.

3 – compra de R$ 80,00 de mercadorias a vista.

4 – Venda R$ 1.000,00 a vista.

 

OBSERVAÇÃO: Percebam que a operação de numero 4 não tem mais o valor do custo, para ser lançado, isso porque conforme comentamos acima, de acordo com o nosso inventário periódico, já sabemos que o nosso custo das mercadorias é de R$ 480,00.

 

Vamos fazer todas as contabilizações exceto a do custo das mercadorias.

 

Ficaria da seguinte forma:

 

 

Temos então todas as nossas operações contabilizadas.

 

E como já sabemos que o custo das nossas mercadorias vendidas é de R$ 480,00, podemos fazer o lançamento do CMV.

 

Os nossos razonetes ficariam da seguinte forma:

 

 

Agora podemos fazer os lançamentos para apuração do resultado, que ficariam da seguinte forma:

 

 

Logicamente que o exercício é o mesmo do anterior o nosso balanço vai ter que ser o mesmo que o feito anteriormente, e tem que ficar da seguinte forma:

 

 

Ou seja, o resultado encontrado foi o mesmo, seja contabilizando o custo das mercadorias a cada operação como contabilizando o custo com base no inventário periódico.

 

Lógico que fizemos um exercício com um único lançamento, agora vamos supor que num exercício com 10 lançamentos de vendas, e a cada lançamento mais um de Custo, se comparássemos com o único lançamento efetuado com base no inventário periódico estamos economizando 9 lançamentos.

 

No próximo tutorial, introduziremos novos conceitos, e com o passar do tempo e dos exercícios, vamos ter um pouco mais de domínio em relação ao inventário periódico.

 

Exercícios:

 

1 – Uma empresa fez compras durante um mês que totalizaram R$ 1.000,00, ao elaborar o inventario periódico encontrou-se que o estoque final era de R$ 150,00. Qual foi o custo das mercadorias vendidas no mês?

 

2 – Uma empresa tem 420,00 de estoque final, sabendo que cada mercadoria custou R$ 8,00. Quantas unidades de mercadorias a empresa possui em seu estoque?

 

3 – Considere o seguinte balanço:

 

 

Contabilize as seguintes operações:

 

1 – Recebimento de clientes no valor de R$ 200,00

2 – Compra de 20 unidades de mercadorias por R$ 2.000,00 a prazo.

3 – Venda no valor de R$ 200,00 a vista.

4 – Venda no valor de R$ 600,00 a prazo.

5 – Venda no valor de R$ 300,00 a prazo.

6 – Venda no valor de R$ 500,00 a vista.

 

OBSERVAÇÂO: Na elaboração do inventário periódico, sobraram em estoque 5 unidades de mercadorias. (Lembrem-se que cada unidade de mercadoria custou R$ 100,00, logo temos que apurar quanto tem de estoque final).

 

Façam as contabilizações acima e apurem o CMV de acordo com os dados do inventário periódico acima. Após façam o Balanço Patrimonial da empresa no período.

 

No próximo tutorial estaremos corrigindo.

 

Até a próxima.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Vídeo-Aulas

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • E-books

  • Access
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Livros

  • Administração
  • Excel
  • Programação
  • Windows/Linux
  • Redes
  • + Todas as categorias
  • Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Conteúdo Gratuito

  • +1500 Artigos e Tutoriais
  • ASP 3.0
  • ASP.NET
  • Access Básico
  • Access Avançado
  • Excel Básico - 120 lições
  • Excel Avançado - 120 lições
  • SQL Server 2005
  • Windows 7
  • Windows XP
  • Windows 2003 Server
  • Windows 2008 Server
  • Novidades e E-books grátis

    Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



    Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208

  • Atendimento: (51) 3717-3796 - webmaster@juliobattisti.com.br Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2014 ®