NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalArtigosAccess Básico › Capítulo 03 : 14
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
ACCESS BÁSICO - CURSO COMPLETO GRATUITO
Autor: Júlio Battisti
Lição 044 - Módulo 03 - Utilizando Operadores para Definir Critérios de Pesquisa

O Microsoft Access disponibiliza uma série de operadores que facilitam a definição de critérios de pesquisa. Além de facilitar a definição, os operadores do Microsoft Access nos oferecem uma série de possibilidades para a definição de critérios mais sofisticados. Aprenderemos a utilizar os seguintes operadores: 

  • In
  • Between
  • Not
  • Like

Ao utilizarmos estes operadores o Microsoft Access, automaticamente, traduz o nome dos operadores para Português, conforme indicado na tabela a seguir: 

O operador...

É traduzido por

In

Em

Between

Entre

Not

É Negado

Like

Como

O operador In 

O operador In é utilizado para definir critérios de filtragem em campos do tipo texto. Quando temos vários critérios para serem especificados em um mesmo campo, é mais vantagem utilizar o operador In do que utilizar os vários critérios unidos pelo operador Ou. Considere o exemplo a seguir, onde temos um critério definido para o campo PaísDeDestino, de duas maneiras diferentes: uma utilizando "um monte" de operadores Ou e outra utilizando um único operador In.

"Brasil" Ou "Argentina" Ou "Alemanha" Ou "França" Ou "Áustria"

  In ("Brasil";"Argentina";"Alemanha";"França";"Áustria")

  Observe que com a utilização do operador In o critério fica "mais enxuto", de mais fácil leitura e interpretação. Neste exemplo serão selecionados apenas os pedidos para os países especificados. Observe que os diferentes elementos são separados por ; e cada elemento está entre aspas. Entre o operador In e a abertura do parênteses existe um espaço em branco. Na tabela a seguir temos mais alguns exemplos de utilização do operador In.

Exemplo

Util. no Campo.

Registros selecionados

In ("Brasil";"Argentina";"Alemanha")

PaísDeDestino

Somente os pedidos para o Brasil, Argentina ou Alemanha.

In ("São Paulo","Campinas";"Paris"; "Buenos Aires";"Londres")

CidadeDeDestino

Somente os pedidos para as cidades especificadas.

Not In("Brasil";"Alemanha")

PaísDeDestino

Todos os pedidos com exceção dos pedidos enviados para o Brasil ou Para a Alemanha. O Operador Not significa: Não, negar.

O operador Between 

O operador Between é utilizado em campos numéricos ou do tipo Data/Hora, para testar se o campo está dentro de uma determinada faixa de valores. Por exemplo, para testar se o valor do frete é maior ou igual a 10 ou menor ou igual a 20, podemos utilizar um dos seguintes critérios:

>=10 E <=20

Between 10 E 20  

Para testar se uma data está dentro do ano de 1997 podemos utilizar um dos seguintes critérios: 

>=#01/01/1997# E <=#31/12/1997#

Between #01/01/1997# E #31/12/1997#  

Na tabela a seguir temos mais alguns exemplos de utilização do operador Between.  

Exemplo

Util. no Campo.

Registros selecionados

Between 10000 E 11000

NúmeroDoPedido

Seleciona somente os pedidos com número maior ou igual a 10000 e menor ou igual a 11000

Between #01/04/1997# E #30/06/1997#

DataDoPedido

Somente os pedidos para o segundo trimestre de 1997

Between #01/07/1998# E #31/12/1998#

DataDoPedido

Somente os pedidos para o segundo semestre de 1998

Not Between 10 E 20

Frete

Todos os pedidos, com exceção daqueles que tem o valor do frete entre >=10 e <=20

Not Between #01/07/1997# E #31/12/1997#

DataDoPedido

Todos os pedidos, com exceção dos pedidos para o segundo semestre de 1998.

Nota: É importante observar que o operador Between representa um intervalo fechado, ou seja, maior ou igual e menor ou igual.

O operador Like 

Este operador é utilizado para pesquisas em campos do tipo texto. A diferencial do operador Like é que ele permite a pesquisa de padrões de texto, ou seja, permite que seja pesquisado um campo do tipo texto, especificando apenas parte do campo e não o seu conteúdo exato. Por exemplo, podemos pesquisar todos os clientes que tem em alguma parte do nome a palavra Silva. Desta maneira seriam retornados, por exemplo, os seguintes nomes:  

  • José da Silva
  • Silva Antônio da Costa
  • João Pereira da Silva
  • Maria José da Silva
  • Silva Fontoura dos Santos

Com o operador Like podemos utilizar alguns caracteres conhecidos como caracteres "coringa". Na tabela a seguir temos a lista dos caracteres coringa que podem ser utilizados com o operador Like:  

Caractere

Utilização

Exemplo

*

Coincide com qualquer número de caracteres. Pode ser utilizado como o primeiro ou o último caractere da seqüência de caracteres.

qu* encontra que, quando e quanto

?

Coincide com qualquer caractere alfabético isolado.

B?la localiza bala, bola e bula

[ ]

Coincide com qualquer caractere que esteja entre os colchetes.

B[ao]la localiza bala e bola, mas não bula

!

Coincide qualquer caractere que não esteja entre os colchetes.

b[!ae]la localiza bola e bula, mas não bela

 

-

Coincide com qualquer caractere de um intervalo de caracteres. Você deve especificar o intervalo em ordem crescente (de A a Z, e não de Z a A).

b[a-c]la localiza bala, bbla e bcla

#

Coincide com um único algarismo qualquer.

1#3 localiza 103, 113, 123

Observações:

Os caracteres curinga devem ser utilizados com tipos de dados de texto, embora você possa, às vezes, utilizá-los com sucesso com outros tipos de dados, tais como datas, se você não alterar as propriedades das Configurações Regionais destes tipos de dados. 

Ao utilizar caracteres curinga para procurar um asterisco (*), um ponto de interrogação (?), um sinal numérico (#), um colchete de abertura ([) ou um hífen (-), você deve colocar o item que você está procurando entre colchetes.

Por exemplo, para procurar um ponto de interrogação, digite [?]. Quando você estiver procurando um hífen e outros caracteres simultaneamente, coloque o hífen antes ou depois de todos os outros caracteres dentro dos colchetes. (Entretanto, se houver um ponto de exclamação (!) depois do colchete de abertura, coloque o hífen depois do ponto de exclamação). Quando você estiver procurando um ponto de exclamação ou um colchete de fechamento, não é necessário colocá-los entre colchetes.  

Você não pode procurar os colchetes de abertura e fechamento ([ ]) juntos porque o Microsoft Access interpreta esta combinação como uma seqüência de comprimento zero.

Se você estiver procurando valores em uma tabela que não seja do Microsoft Access, como, por exemplo, uma tabela do Microsoft SQL Server ou do ORACLE, pode ser necessário utilizar caracteres curinga diferentes. Verifique a documentação da fonte de dados para obter maiores informações. 

Para entendermos a utilização do operador Like e dos caracteres coringa, vamos considerar os exemplos da tabela a seguir:  

Exemplo

Util. no Campo.

Registros selecionados

Like "*Mar*"

NomeDaEmpresa

Retorna somente os pedidos para as empresas em que aparece a palavra Mar em alguma parte do nome.

Like "A*"

NomeDaEmpresa

Retorna somente as empresas em que o NomeDaEmpresa inicia com a letra A.

Like "[A-G]*"

NomeDaEmpresa

Retorna somente as empresas em que o NomeDaEmpresa inicia com as letras na faixa de A até G: A, B, C, D, E, F, G.

Like "*[aeiou]"

NomeDaEmpresa

Retorna somente as empresas em que o NomeDaEmpresa termina com vogal.

Like "?r*"

NomeDaEmpresa

Retorna somente as empresas em que a segunda letra do nome é "r".

Like "*e?"

NomeDaEmpresa

Retorna somente as empresas em que a penúltima letra do nome é "e".

Not Like "[aeiou]*"

NomeDaEmpresa

Retorna somente as empresas em que a primeira letra do nomeNão é vogal.

Like "*"

NomeDaEmpresa

Retorna todas as empresas, é como se não existisse critério de filtragem.


LIÇÕES DESTE MÓDULO:
031. Consultas: Definições e Usos
032. Criando uma Consulta de Seleção
033. Criação de Consultas Simples
034. Consultas Baseadas em duas ou mais Tabelas
035. Definindo Critérios de Filtragem e Ordenação em Consultas
036. Criação de Consultas Simples com Critérios
037. Totalizando Valores em Consultas
038. Mais um exemplo de Totalização
039. Exercícios
040. Criando Campos Calculados em Consultas
041. Exemplo com Valores Calculados
042. Exemplo com Valores Calculados
043. Exercícios
044. Utilizando Operadores para Definir Critérios de Pesquisa
045. Exercícios
046. Utilizando Funções do Access em Consultas
047. Funções para Tratamento de Data e Hora
048. Funções Matemáticas e de Texto
049. Uso de Funções em Consultas
050. Exemplos e Exercícios
051. Exercícios
052. Consultas Parametrizadas: Teoria e Prática
053. Exercícios
054. Consultas de Referência Cruzada: Teoria e Prática
055. Outros Tipos de Consultas no Microsoft Access
056. Exemplos e Exercícios


« Anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próximo »

você conhece a universidade do access?

Universidade do Access - Curso Completo de Access
com tudo para você dominar o Access - do Básico ao
Avançado - até a Criação de Sistemas Profissionais
Completos - Passo a Passo - Tela a Tela

Capa da Universidade do Access

Aplica-se ao Access 2019, 2016, 2013 e 2010!

13 Cursos - 574 Vídeo-Aulas - 63:32 horas

Para todos os detalhes, acesse:

https://juliobattisti.com.br/universidade-do-access.asp

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2021 ®

[LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI