NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalArtigosContabilidade : Conhecendocontabilidade035
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Avaliação de Mercadorias – 3.ª Parte

No final do último tutorial prosamos, sobre a relação custo benefício do controle de estoque. Usamos como exemplo, a hipotética situação de uma papelaria controlando canetas.

Imaginem o trabalho que seria, ficar controlando lotes de canetas, para que possamos dar baixas nesses a cada operação.

Tentem imaginar a extensão do controle de estoque !!!! Pois é claro que uma papelaria não compra, 10 canetas, ela vai comprar caixas e caixas de canetas.

Então para resolver essa questão temos um outro método de contabilização de estoque, que é chamado de CUSTO MÉDIO.

Custo Médio

A metodologia utilizada nesse método, não controlará lotes de mercadorias, o que será feito é a apuração dos valores médios do estoque, e com base nesses valores, é que será efetuada a baixa da mercadoria.

Vamos exemplificar para ficar melhor.

Imagine as seguintes operações todas relativas ao mês de Janeiro de 2005.

1 – Compra de 20 unidades de cadernos pelo valor total de R$ 200,00, no dia 05.

2 – Compra de 10 unidades de cadernos por R$ 120,00, no dia 06.

3 – Compra de 30 unidades de cadernos por R$ 330,00, no dia 10.

4 – Venda de 15 unidades de cadernos, no dia 15.

5 – Compra de 40 unidades de cadernos a R$ 10,50 cada unidade, no dia 18.

6 – Venda de 50 unidades de cadernos, no dia 25.

Vamos acompanhar o registro de cada operação e ver como ficaria o nosso controle de estoque com base no custo médio.

Nossa primeira operação ficaria da seguinte forma:

Vejam que aqui não teve mistério nenhum, é como sempre fazíamos antigamente. Na coluna de entradas registramos as quantidades, o valor unitário, pois a operação dizia que uma compra de 20 unidades, no valor total de R$ 200,00, logo cada unidade nos custou R$ 10,00.

Na coluna de saldo, como não tínhamos saldo de mercadorias anterior (em estoque), o saldo que temos agora, é o mesmo valor da operação que ocorreu no dia.

Vamos a segunda operação, pois agora é que vamos realmente ver como será feito o registro com base no custo médio.

Nosso controle de estoque com após a segunda operação ficaria da seguinte forma:

Agora vou colocar o registro do controle em partes para que possamos assimilar melhor:

O registro da entrada é igual, a como sempre fazíamos, e sempre será.

Percebam que agora o nosso saldo final de mercadorias apontado pelo controle indica uma quantidade de 30 unidades, que nada mais é do que a soma das 20 primeiras unidades relativas a primeira operação mais as 10 unidades da operação do dia.

Ok?

Vamos a segunda parte do nosso registro.

O segundo passo agora, é somarmos o saldo total, de todas as mercadorias que tínhamos em estoque. Vejam que tínhamos R$ 200,00 referente a primeira operação, e que na operação atual, compramos mais R$ 120,00 de mercadorias. Logo a nossa soma dos valores totais que temos em estoque, é igual a R$ 320,00. (200 + 120)

Vamos ao terceiro e último passo.

Chegou a hora, de realmente notarmos a diferença crucial.

Vejam como ficaria o nosso registro agora:

Percebam que na coluna R$ de SALDO, temos agora o valor médio de cada unidade de cadernos, como chegamos a esse saldo? Simples, pela divisão de R$ 320,00 por 30 unidades, que corresponde a R$ 10,66666666 .... arredondando R$ 10,67.

É nesse detalhe onde é apurado o custo médio da mercadoria, a cada nova compra esse valor se alterará e teremos assim um novo valor de custo médio unitário.

Vamos ver como ficaria uma nova compra de mercadorias.

Terceira operação:

Vejam que demos entrada em 30 unidades, que custaram no valor total R$ 330,00, logo cada unidade custou R$ 11,00.

Ficamos agora com 60 unidades de mercadorias em estoque. Que totalizam R$ 650,00.

Cada unidade de mercadoria equivale agora a R$ 10,83.

Vamos a quarta operação, que era essa:

4 – Venda de 15 unidades de cadernos, no dia 15.

Nosso registro de controle de estoque ficaria da seguinte forma:

Vejam que demos baixa em nosso controle em 15 unidades, que no momento estavam custando R$ 10,83. Vamos deixar em destaque que no momento elas estavam avaliadas a esse valor, se houver alguma nova compra esse valor se alterará. Ok?

Outro detalhe foi que eu não disse preço de venda nessa operação, porque não precisamos desse valor para o registro em nosso controle.

Então o total de mercadorias, que baixamos foi de R$ 162,45.

Nosso estoque final ficou agora com 45 unidades, tínhamos 60 e vendemos 15, ficamos com ?????? 45 !!!!!!

Essas 45 unidades, ainda continuam avaliadas a R$ 10,83, e totalizam R$ 487,35.

Ok?

Vamos a quinta operação:

5 – Compra de 40 unidades de cadernos a R$ 10,50 cada unidade, no dia 18.

Nessa operação novamente vamos fazer o registro em partes.

Demos entrada em nosso estoque 40 unidades, detalhe agora o enunciado dizia o preço unitário da mercadoria, temos que achar o total delas então, que é de R$ 420,00 (40 x 10,50 = 420,00)

Vamos agora ver como ficará o nosso estoque final.

Tínhamos 45 e compramos mais 40 ficamos com um total de 85 unidades em nosso estoque.

Vamos ver agora como ficará o valor total:

Antes nós tínhamos o equivalente a R$ 487,35 em mercadorias no estoque, como compramos mais R$ 420,00 em mercadorias, ficamos agora com um total de R$ 907,35 (487,35 + 420,00) ok?

Agora vamos achar o valor unitário pela média.

Ficará assim:

O custo unitário de cada uma dessas 85 unidades de caderno equivale agora a R$ 10,67 (907,35 : 85 = 10,67470588 ..... arredondando R$ 10,67)

Vamos agora a nossa ultima operação:

6 – Venda de 50 unidades de cadernos, no dia 25.

Ficaria assim no registro de estoque:

Baixamos 50 unidades de nosso estoque, pelo preço unitário de R$ 10,67, que totalizam R$ 533,50.

Ficamos agora com 35 unidades avaliadas a R$ 10,67, que totalizam R$ 373,45.

Outro detalhe importante é que quando trabalhamos com valores, que são dízima, como o caso do R$ 10,67 acima que originalmente era R$ 10,67470588 ... essa dizima vai ocasionar um erro no valor total do estoque.

Podemos perceber isso pelo registro da operação acima, vejam que antes da operação tínhamos 85 unidades, a R$ 10,67 por unidade, que totalizava R$ 907,35.

Baixamos de nosso estoque a quantia de R$ 533,50.

Ora, 907,35 – 533,50 não é igual a R$ 373,45, é igual a R$ 373,85. Os R$ 373,45, é igual a 35 unidades a R$ 10,67 cada (35 x 10,67 = 373,45).

A mesma situação pode ser notada na operação do dia 15.

Mas essa diferença é normal para esse método. Ok?

Exercícios:

Tentem continuar o preenchimento da planilha, no próximo tutorial será corrigido.

1 – Venda de 5 unidades, no dia 26.

2 – Compra de 15 unidades a R$ 9,00 cada, no dia 27.

3 – Compra de 30 unidades a R$ 10,00 cada, no dia 28.

4 – Venda de 50 unidades, no dia 30.

5 – Compra de 20 unidades pelo valor total de R$ 240,00, no dia 31.

A operação a seguir é relativa a fevereiro de 2005.

1 – Venda de 10 unidades, no dia 02.

2 – Venda de 15 unidades, no dia 04.

3 – Compra de 40 unidades pelo valor de R$ 11,50 cada, no dia 06.

Bom vamos ficar por aqui.

No próximo tutorial faremos uma comparação entre os métodos.

Até a próxima

Rodrigo

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

 
 

Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2024 ®

LIVRO: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2016 - CURSO COMPLETO E PRÁTICO

DOMINE A PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL - 878 PÁGINAS - CLIQUE AQUI