[MEU 50º LIVRO]: BANCOS DE DADOS E ACESS - CURSO COMPLETO - DO BÁSICO AO VBA - 1602 páginas

Páginas: 1602 | Autor: Júlio Battisti | 40% de Desconto e 70h de Vídeo Aulas de Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 7 › Capítulo 14 : 08
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 7 - CURSO COMPLETO - 2400 páginas
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 305 - Capítulo 14 - Configurando uma Captura de Dados Automática

Na introdução sobre a monitoração de desempenho, falamos sobre a possibilidade de se configurar o console Desempenho para efetuar a captura automática de dados, conforme destacado no trecho a seguir:

Também é possível configurar o console Desempenho para que seja feita a captura de dados automaticamente. Configuramos para que sejam capturados dados sobre os Objetos/contadores que queremos monitorar. Com base nesta captura podemos verificar os limites normais de operação para componentes como o processador, memória RAM e assim por diante. Depois fazemos um monitoramento contínuo e vamos comparando os resultados obtidos com os limites de operação normalmente obtidos. Quando um determinado componente começar a apresentar aumento na sua taxa de utilização devemos verificar o motivo para este aumento e, se for o caso, providenciar a substituição do dispositivo antes que a sua taxa de utilização atinja limites que possam comprometer o desempenho do computador”.

Conforme pode ser concluído pelo parágrafo anterior, o principal objetivo em configurar a coleta automática de dados é para determinar quais as taxas de utilização dos componentes monitorados em situação normal de uso e acompanhar a evolução destas taxas de ocupação, para poder agir preventivamente quando um determinado componente estiver atingindo níveis elevados de utilização.

A captura automática de dados é feita utilizando a opção Conjuntos de coletores de dados, do console Monitor de Desempenho. Com a opção Conjuntos de coletores de dados, você pode coletar automaticamente dados de desempenho de computadores locais ou remotos. Você pode visualizar os dados de contadores registrados em log usando o Monitor do sistema ou exportá-los para programas de planilha ou banco de dados, para fins de análise e geração de relatórios. Por exemplo, você pode importar os dados obtidos para um banco de dados do Microsoft Access e utilizar estes dados para a criação de relatórios personalizados.

Os Conjuntos de Coletores de Dados podem conter os seguintes tipos de coletores de dados:

  • Contadores de desempenho.
  • Dados de rastreamento de eventos: Esta é uma novidade importante. Com esta opção, você pode configurar um coletor de dados para capturar eventos relacionados com determinado serviço do Windows, tal como o Firewall ou o sistema de impressão. Vejam que o recurso de Coletores de dados, expande as possibilidades bem além de somente contadores de desempenho, que era a única opção disponível nas versões anteriores do Windows.
  • Informações da configuração do sistema (valores da chave do Registro): Esta é mais uma novidade importante e muito bem vinda. Com o uso do recurso de coletores de dados, você pode fazer com que o Windows 7 monitore determinadas chaves da registry, de tal maneira que o Administrador possa acompanhar quando determinada chave é alterada. Por exemplo, você pode criar um conjunto de coletor de dados só para monitorar aquelas chaves críticas em termos de segurança, as quais os crackers tentam modificar, para conseguir invadir o seu computador. As possibilidades são infinitas.

Com a opção Conjuntos de coletores de dados temos acesso aos seguintes recursos:

  • Coleta de dados em formato separado por vírgulas ou por tabulações para facilitar a importação por programas de planilha ou programas de banco de dados. É fornecido também um formato de arquivo de log padrão para ser lido no console de Monitoração de Desempenho.
  • Você também pode coletar dados em formato de banco de dados SQL. Essa opção define o nome de um banco de dados SQL e um conjunto de logs existentes dentro do banco de dados em que os dados de desempenho serão lidos ou gravados. Esse formato de arquivo é útil ao coletar e analisar dados de desempenho de toda a empresa, em vez de servidor por servidor. Por exemplo, a partir de um único console Desempenho, você pode obter dados sobre diversos computadores da rede e armazenar estes dados no formato de banco de dados SQL, em um servidor SQL Server 2000, SQL Server 2005, SQL Server 2008 ou SQL Server 2012.

Nota: Como o log funciona da mesma maneira que um serviço do Windows 7, a coleta de dados ocorre independentemente de um usuário estar logado ou não ao computador que está sendo monitorado.

  • Você pode definir os momentos de início e parada da coleta, nomes de arquivos, tamanho máximo de arquivo e outros parâmetros para a geração automática do arquivo com os dados da coleta.
  • Você pode gerenciar várias sessões de log em uma única janela de console.
  • Você pode definir um alerta em um contador, especificando que uma mensagem seja enviada, um programa seja executado e uma entrada seja feita no log de eventos do Windows 7 ou um log seja iniciado quando o valor do contador selecionado for superior ou inferior a uma configuração especificada. Por exemplo, você pode monitorar a taxa de utilização do processador e solicitar que o Administrador seja avisado quando esta taxa ultrapassar um determinado patamar, digamos 80%.

Nota: Para que a coleta de dados possa funcionar corretamente, os serviços “Coletor de Eventos do Windows” e “Logs e Alertas de Desempenho”, devem ter sido inicializados corretamente. Vamos verificar se estes serviços está configurado para inicialização automática. Caso não estejam, vamos configurá-los para que sejam inicializado automaticamente.

Exemplo Prático:  Para verificar as opções de configuração e inicialização dos serviços “Coletor de Eventos do Windows” e “Logs e Alertas de Desempenho”, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como Administrador ou com uma conta do tipo Administrador do computador.

2.         Abra o console Serviços que está disponível no grupo Ferramentas administrativas, dentro do Painel de Controle.

3.         Localize o serviço Coletor de Eventos do Windows e verifique o valor indicado na coluna Tipo de inicialização. Se o valor desta coluna estiver em Manual, significa que o serviço não está sendo inicializado automaticamente. Se for este o caso, dê um clique duplo no serviço para exibir a janela com as propriedades do serviço.

4.         Na janela de propriedades do serviço, na guia Geral, altere o tipo de inicialização para Automático. Caso o serviço não tenha sido inicializado automaticamente, clique no botão Iniciar, para iniciar o serviço. Clique em OK.

6.         Localize o serviço Logs e alertas de desempenho e verifique o valor indicado na coluna Tipo de inicialização. Se o valor desta coluna estiver em Manual, significa que o serviço não está sendo inicializado automaticamente. Se for este o caso, dê um clique duplo no serviço para exibir a janela com as propriedades do serviço.

7.         Na janela de propriedades do serviço, na guia Geral, altere o tipo de inicialização para Automático. Caso o serviço não tenha sido inicializado automaticamente, clique no botão Iniciar, para iniciar o serviço. Clique em OK.

8.         Feche o console Serviços.

Pronto, agora os serviços Coletor de Eventos do Windows e Logs e Alertas de Desempenho estão configurados para iniciar automaticamente e se não estavam iniciados foram iniciados se você seguiu corretamente todos os passos do exemplo prático anterior. Agora vamos ver alguns exemplos práticos de coleta de dados e eventos, usando o recurso de Coletores de Dados.

Exemplo prático: Analisando o recurso de Conjunto de Coletores de Dados e os Conjuntos já criados. Para verificar os conjuntos já criados, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como Administrador ou com uma conta do tipo Administrador do computador.

2.         Abra o Painel de Controle. Na lista Exibir por selecione a opção Ícones pequenos. Abra a opção Ferramentas Administrativas. Dentro das Ferramentas Administrativas, abra o console Monitor de Desempenho.

 

3.         No painel da esquerda, clique na setinha para a direita, ao lado da opção Conjuntos de Coletores de Dados, para exibir as opções disponíveis. Por padrão, estão disponíveis quatro categorias de conjuntos coletores de dados:

  • Definido pelo usuário: Nesta categoria ficam os conjuntos coletores criados pelo usuário. Por padrão esta opção está vazia.
  • Sistema: Nesta categoria você tem conjuntos coletores para obter dados que dão suporte para Diagnóstico do Sistema como um todo, para Diagnóstico dos serviços de Rede, para Monitoração do Desempenho e assim por diante. Por padrão, os conjuntos coletores desta categoria estão com o Status “Parado”, ou seja, não estão em execução e os dados não estão sendo coletados.
  • Sessões de Rastreamento de Eventos: Nesta categoria estão uma série de conjuntos coletores de dados, os quais estão em execução. Tem, inclusive, conjuntos coletores responsáveis por gerar os logs do Sistema, Logs de Aplicativo e outros.
  • Sessões de Rastreamento de Eventos de Inicialização: Também tem uma série de conjuntos coletores de dados, os quais contribuem com informações de inicialização, inclusive para os logs do Sistema, Aplicativo e Segurança, dentre outros.

4.         Observe que para cada um dos conjuntos coletores, é informado o Status, que pode ser Em execução para a categoria Sessões de Rastreamento de Eventos de Inicialização e Parado ou Em execução, para as demais categorias.

5.         Clicando com o botão direito do mouse em qualquer um dos conjuntos, será exibido um menu com uma série de opções úteis, tais como opção para por em Execução um conjunto que está parado e vice-versa, a opção Propriedades, a qual abre a janela de Propriedades, com uma série de configurações sobre o respectivo conjunto coletor de dados e assim por diante.

Muito bem. Vamos a um exemplo prático, onde criaremos um novo conjunto coletor de dados, o qual ficará na categoria Definido pelo usuário.

Exemplo prático: Para criar um Conjunto Coletor de Dados, definido pelo usuário, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como Administrador ou com uma conta do tipo Administrador do computador.

2.         Abra o Painel de Controle. Na lista Exibir por selecione a opção Ícones pequenos. Abra a opção Ferramentas Administrativas. Dentro das Ferramentas Administrativas, abra o console Monitor de Desempenho e Confiança.

 

3.         No painel da esquerda, clique na setinha para a direita, ao lado da opção Conjunto de Coletores de Dados, para exibir as opções disponíveis. Clique na categoria Definido pelo usuário, para selecioná-la. Observe que não existe nenhum Conjunto Coletor de Dado, por enquanto (a menos que você já tenha criado um ou mais conjuntos coletores de dados).

4.         Para criar um novo conjunto coletor de dados, clique com o botão direito do mouse na opção Definido pelo usuário e, no menu de opções que é exibido clique em Novo -> Conjunto de Coletores de Dados. Será aberto o assistente “Criar novo Conjunto de Coletores de Dados”, indicado na Figura 14.16:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.16 – Assistente para a Criação de um Conjunto de Coletores de Dados.

5.         Nesta primeira etapa você deve informar um nome para o conjunto que está sendo criado e optar se você vai criar um conjunto com base em um modelo já existente ou se vai criar o conjunto, manualmente. Para o nosso exemplo, marque a opção Criar manualmente (avançado) e para o nome digite Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti, conforme indicado na Figura 14.16.

6.         Clique em Avançar, para seguir para a próxima etapa do assistente.

7.         Nesta segunda etapa você tem duas opções disponíveis. A opção Criar log de dados é usada para coletar dados de diferentes fontes, as quais podem ser:

  • Contador de desempenho: Você pode adicionar diferentes contadores de diferentes objetos, cujos dados serão coletados e armazenados.
  • Dados de rastreamento de eventos: Esta opção permite coletar dados gerados por eventos dos mais variados tipos, gerados pelo Windows, pelos serviços e programas instalados no Windows, eventos de segurança, etc.
  • Informações de configuração do sistema: Esta opção permite que você colete informações sobre uma ou mais chaves da registry. Esta opção é útil quando você quer monitorar uma determinada chave da Registry, para saber se ela foi alterada e qual o valor que foi definido para a chave.

8.         A segunda opção disponível é a opção Alerta de Contador de Desempenho. Esta opção é usada quando você quer criar um alerta, associado com um ou mais contadores de desempenho. Por exemplo, você pode criar um alerta para ser disparado sempre que o objeto Interrupções Por Segundo atingir um determinado patamar. Aprenderemos a utilizar esta opção em um exemplo prático, mais adiante. Para o nosso exemplo, marque as opções indicadas na Figura 14.17:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.17 – Definindo os dados a serem coletados.

9.         Clique em Avançar, para seguir para a próxima etapa do assistente.

10.       Esta etapa somente é exibida quando você marca a opção Contador de desempenho, na segunda etapa do assistente. Nesta etapa você irá adicionar os contadores cujos valores serão coletados e o intervalo de coleta. Para adicionar novos contadores, clique no botão Adicionar... Será aberta a janela Adicionar Contadores, a qual você aprendeu a utilizar anteriormente. Adicione os contadores desejados e clique em OK. Você estará de volta ao assistente. Para remover um contador é só clicar no contador a ser removido e depois clicar no botão Remover. Adicione os contadores indicados na Figura 14.18 e defina um intervalo de coleta de 5 segundos, conforme indicado na Figura 14.18:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.18 – Definindo os contadores e o intervalo de coleta dos dados.

11.       Clique em Avançar, para seguir para a próxima etapa do assistente.

12.       Esta etapa somente é exibida quando você marca a opção Dados de rastreamento de evento, na segunda etapa do assistente. Nesta etapa você adiciona eventos que serão capturados e adicionado ao Coletor de Eventos que está sendo criado. Dê um clique no botão Adicionar... Será exibida a janela Provedores de Rastreamento de Eventos. Nesta lista você tem uma lista bastante extensa, dos provedores de eventos disponíveis no seu computador. No nosso exemplo, vamos coletar os eventos gerados pelo Firewall do Windows. Na lista de opções disponíveis, localize a opção Microsoft Windows Firewall, conforme indicado na Figura 14.19, clique nesta opção para selecioná-la e clique em OK.

13.       Você estará de volta ao assistente e o Provedor de Rastreamento de Evento selecionado na etapa 12, já estará na lista de provedores cujos eventos serão coletados. Você pode usar o botão Adicionar... novamente, para adicionar mais de um Provedor de Rastreamento de Eventos. Para remover um provedor, basta clicar no provedor a ser removido e depois clicar no botão Remover.

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.19 – Definindo os Provedores de Rastreamento de Eventos.

14.       Clique em Avançar, para seguir para a próxima etapa do assistente.

15.       Esta etapa só é exibida se você marcou a opção Informações de Configuração do Sistema, na segunda etapa do assistente. Nesta etapa você pode adicionar uma ou mais chaves da Registry, cujos valores você quer coletar, periodicamente e gravar na base de dados gerada pelo coletor de eventos que está sendo criado. Por exemplo, uma chave importante, em termos de segurança, é a chave HKEY_CURRENT_USER\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run. Esta chave contém atalhos para os programas que são executados, automaticamente, após o logon no Windows 7. Um cracker pode modificar esta chave, para que seja executado um programa que instale vírus, trojans e outras pragas virtuais. Você pode configurar o coletor de dados para, periodicamente, coletar o valor desta chave, de tal forma que você possa detectar se houve mudanças nesta chave. Para adicionar uma nova chave a ser monitorada, clique no botão Adicionar e no espaço que é aberto, digite o nome da chave a ser monitorada, conforme exemplo da Figura 14.20, onde digitei a chave HKEY_CURRENT_USER\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run

16.       Clique em Avançar, para seguir para a próxima etapa do assistente.

 

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.20 – Informando a chave a ser monitorada.

17.       Nesta etapa você define o nome do arquivo, no qual serão gravados os dados coletados pelo Coletor de Dados que está sendo criado. Por padrão, o assistente sugere o seguinte caminho:

%systemdrive%\perflogs\Admin\Nome Do Coletor de Dados

No nosso exemplo, como o nome do coletor de dados é Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti, é sugerido o seguinte caminho:

%systemdrive%\perflogs\Admins\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti

Lembrando que %systemdrive% é o volume onde está instalado o Windows 7, que no nosso exemplo é o C: Ou seja, o arquivo de dados, para o nosso exemplo, será gravado em:

C:\perflogs\Admin\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti

18.       Aceite a sugestão do Assistente e clique em Avançar, para seguir para a próxima etapa do assistente.

19.       Nesta etapa você deve informar uma conta, no contexto da qual será executado o Coletor de Dados que está sendo criado. Para informar uma conta e a respectiva senha, clique no botão Alterar... Será aberta uma janela para você informar o nome de logon e a respectiva senha, conforme exemplo da Figura 14.21.

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.21 – Campos para informar a Conta para execução do Coletor de Dados.

20.       Informe o nome de logon e respectiva senha e clique em OK. Você estará de volta ao assistente de criação do Coletor de Dados. Nesta etapa você deve marcar uma das seguintes opções:

  • Abrir propriedades deste conjunto de coletores de dados: Esta opção abre a janela de Propriedades do Coletor de Dados que está sendo criado, para que você configura as opções disponíveis.
  • Iniciar conjunto de coletores de dados agora: Esta opção inicia a coleta de dados logo após a conclusão do assistente.
  • Salvar e fechar: Esta opção apenas salva o conjunto de coletor de dados, sem que a coleta de dados seja iniciada.

21.       Marque a opção Abrir propriedades deste conjunto de coletores de dados.

22.       Clique no botão Concluir.

23.       Será aberta a janela de propriedades do Coletor de Dados, com a guia Geral selecionada por padrão, conforme indicado na Figura 14.22. Nesta guia você pode informar uma descrição para identificar o coletor de dados. Informe a descrição indicada na Figura 14.22. Nesta guia você também pode adicionar uma ou mais palavras-chave, associadas com o coletor. Estas palavras chaves serão úteis, quando você tiver um grande número de coletores de dados e quiser localizar um determinado coletor, usando o recurso de pesquisa. Para adicionar uma palavra chave, clique no botão Adicionar, digite a palavra chave e pressione Enter. Repita o processo para adicionar mais palavras chave. Para remover uma palavra chave, basta clicar na palavra chave a ser removida e depois clicar no botão Remover. Adicione uma ou mais palavras-chave, conforme exemplo da Figura 14.22. Na guia Geral, você ainda tem o botão Alterar..., o qual pode ser utilizado para alterar a conta com a qual será executado o coletor de dados.

 

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.22 – Guia Geral das Propriedades do Coletor.

23.       Defina as configurações desejadas na guia Geral e dê um clique na guia Pasta. Serão exibidas as opções indicadas na Figura 14.23:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.23 – Guia Pasta das Propriedades do Coletor.

24.       Nesta guia você pode definir a pasta onde será gravado o arquivo com os dados gerados pelo coletor, se deverá ou não ser criada um Subdiretório, o padrão de nome a ser utilizado para o Subdiretório, se o nome do Subdiretório devera ter, como pré-fixo, o nome do computador e um número de série associado com o arquivo. Se você clicar na setinha para a direita, ao lado da opção Formato do nome de subdiretório, será exibida uma extensa lista com opções de padrões para nomeação do subdiretório.

25.       Defina as configurações desejadas e clique na guia Segurança. Serão exibidas as opções indicadas na Figura 14.24:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.24 – Guia Segurança das Propriedades do Coletor.

26.       Esta é uma janela de permissões como outra qualquer, como por exemplo a janela para definir permissões NTFS de acesso a uma pasta ou arquivo. Pode parecer estranho definir permissões em um Coletor de Dados, mas é uma maneira de limitar quais dados podem ser coletados e quais usuários podem alterar as configurações do coletor. A maneira de utilizar esta janela é idêntica a maneira de definir permissões NTFS, permissões de compartilhamento ou permissões de acesso a uma impressora.

27.       Defina as permissões de segurança desejadas e clique na guia Agendar. Nesta guia você pode criar um agendamento para execução do coletor de dados. Por exemplo, vamos supor que você criou um coletor que irá monitorar um conjunto de chaves da registry. Você pode agendar o coletor para ser executado três vezes por dia, para coletar os valores das chaves da registry. Com isso você pode fazer um acompanhamento destas chaves, para ver se uma ou mais delas teve o seu valor alterado, indevidamente. Para criar um agendamento dê um clique no botão Adicionar. Será aberta a janela Ação da Pasta (não entendi o que tem a ver o título da janela com  a criação de um agendamento. Parecer ser mais uma falha na tradução, mas tudo bem). Nesta janela você pode definir uma data de início para a execução do coletor de dados, uma data de validade (após a data de validade, o coletor deixará de ser executado), uma hora de início e os dias da semana em que deve ser executado o coletor. No exemplo da Figura 14.25, defini uma execução diária, as 2 da manhã. Após definir o agendamento clique em OK. Você estará de volta à guia Agendar, com o novo agendamento já adicionado. Você pode criar mais de um agendamento, para o mesmo coletor de dados. É o caso do exemplo que eu citei no começo deste parágrafo, ou seja, se você quer criar um agendamento para executar o coletor de dados em três horários diferentes, todos os dias. Neste caso, basta criar um agendamento para cada um dos horários, usando os passos descritos neste parágrafo. Para criar novos agendamentos, basta clicar no botão Adicionar, definir as configurações desejadas e clicar em OK. Caso um agendamento não seja mais necessário, basta clicar no respectivo agendamento para selecioná-lo e depois clicar no botão Remover. Você pode alterar as configurações de um agendamento. Para isso clique no agendamento a ser alterado, para selecioná-lo e depois clique no botão Editar...

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.25 – Definindo um Agendamento de Execução para o Coletor de Dados.

28.       Defina as configurações desejadas e clique na guia Condição de Parada. Serão exibidas as opções indicadas na Figura 14.26.

29.       Nesta guia você configura as condições que, quando atingidas, farão com que o coletor de dados deixe de ser executado. Por exemplo, se você cria um coletor e associado a ele, cria três agendamentos, um para as 2:00 da manhã, outro para as 14:00 horas e outro para as 21:00 horas, você tem que criar condições de parada, para que o coletor não fique executando, indefinidamente. Se o coletor não tiver condições de parada, não tem por que fazer diferentes agendamentos (e nem mesmo agendamentos), pois ele ficará, sempre em execução e coletando dados. Uma única condição de parada, ou uma combinação de vários critérios, pode ser usada para interromper ou reiniciar automaticamente a coleta de dados de um Conjunto de Coletores de Dados. Se nenhuma condição de parada for selecionada nesta guia, o Conjunto de Coletores de Dados irá coletar dados do momento em que for iniciado (manual ou automaticamente) até que seja interrompido manualmente.

 

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.26 – Guia Condição de Parada das Propriedades do Coletor.

Nesta guia podemos definir as seguintes condições de parada:

  • Duração geral: Ao marcar esta opção, você pode definir por quanto tempo o coletor deve ser executado, depois de iniciado. O tempo pode ser especificado em segundos, minutos, horas, dias ou semanas. Esta opção faz com que o Conjunto de Coletores de dados pare de coletar dados quando o tempo configurado tiver decorrido. A duração geral prevalece sobre quaisquer configurações definidas como limites.
  • Limites: Neste grupo eu posso definir que quando um determinado limite for atingido, a execução do coletor de dados deve ser reiniciada. Para reiniciar automaticamente a coleta do Conjunto de Coletores de Dados quando os limites de duração, tamanho ou ambos forem alcançados, marque a respectiva caixa de seleção e defina o valor associado ao limite. Quando usada junto com a condição de parada de duração geral, a configuração de reinicializações automáticas fará com que os dados sejam coletados em arquivos de log separados para cada tamanho ou período de tempo especificado até que a condição de parada de duração geral seja atendida. Neste grupo você pode definir um limite em termos de duração, um em termo de tamanho ou ambos. No caso de definir os dois limites, o que for atingido primeiro, fará com que o coletor seja reinicializado. Por exemplo, se você define um limite de execução de 90 minutos e um tamanho máximo de 100 MB, se o tamanho máximo de 100 MB for atingido após 10 minutos de execução, o coletor será reinicializado, mesmo que não tenha sido transcorrido o tempo limite de 90 minutos, pois a condição de tamanho já foi atingida.
  • Interromper quanto todos os coletores tiverem terminado: Marque esta opção se você quer interromper a execução do coletor de dados, quando todos os demais coletores tiverem terminado sua execução.

30.       Defina as configurações desejadas e clique na guia Tarefa. Serão exibidas as opções indicadas na Figura 14.27:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.27 – Guia Tarefa das Propriedades do Coletor.

31.       Você pode executar uma tarefa WMI (Instrumentação de Gerenciamento do Windows) após a conclusão da coleta do Conjunto de Coletores de Dados inserindo o comando na caixa Executar esta tarefa quando o conjunto de coletores de dados parar. Consulte a documentação de tarefas WMI para saber as opções disponíveis e sobre como criar scripts e tarefas WMI. Para mais detalhes sobre scripts em geral e,  mais especificamente, scripts WMI, consulte o endereço http://msdn.microsoft.com

32.       Defina as configurações desejadas e clique em OK. Poderá ser aberta uma janela solicitando a senha do usuário configurado para execução do coletor de dados. Se for este o caso, informe a senha e clique em OK.

33.       Você estará de volta ao console Monitor de Desempenho e Confiança. Observe que o coletor de dados Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti, já é exibido na lista de coletores da categoria Definido pelo usuário. Observe também que o status deste coletor é Parado.

34.       Vamos iniciar uma execução do coletor, deixá-lo executando por uns cinco minutos e depois parar a sua execução. Clique com o botão direito do mouse no coletor de dados Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti e, no menu de opções que é exibido, clique em Iniciar. Após alguns instantes o coletor é iniciado e o Status passa para Em execução. Observe que o desenho de uma setinha verde, para a direita, aparece do lado esquerdo do nome do coletor. Este é um indicativo de que o coletor está em execução. Agora é só aguardar.

35.       Passados uns 10 minutos, vamos parar a execução do coletor de dados. Para isso, clique com o botão direito do mouse no coletor Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti e, no menu de opções que é exibido, clique em Parar.

Pronto, o coletor de dados foi criado, configurado, executado e parado. Mas agora o amigo leitor deve estar se fazendo a seguinte pergunta??? Para que servem estes dados??? Como acessar os dados coletados??? É possível acessar estes dados no console desempenho???

Muito bem. A melhor maneira de responder a estas questões é através de outro exemplo prático. Apenas para lembrar, os dados coletados pelo coletor de dados Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti, são gravados no caminho C:\perflogs\Admin\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti. Dentro desta pasta são criadas subpastas Nome-do-Computador-Data-00001, Nome-do-Computador-Data-00002, Nome-do-Computador-Data-00003 e assim por diante, para cada vez que o coletor é executado. Dentro de cada uma destas pastas são criados três arquivos, um para cada conjunto de dados configurados no coletor do nosso exemplo. Lembre-se que o nosso coletor foi configurado para coletar dados de performance, dados de eventos e dados das configurações do Windows. Os dados de performance são gravados em um arquivo com a extensão .blg, os dados de eventos, com a extensão etl e, por fim, os dados de configurações do Windows, em um arquivo .xml. Na Figura 14.28 temos um exemplo dos dados configurados na primeira execução do coletor. Observe que estes arquivos estão dentro da pasta: C:\perflogs\Admin\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti\Nome-do-Computador-Data-000001. Os arquivos da segunda execução serão colocados dentro da pasta C:\perflogs\Admin\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti\000002 e assim por diante.

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.28 – Guia Tarefa das Propriedades do Coletor.

O arquivo .blg, com os dados de desempenho, pode ser aberto diretamente no console Monitor de Desempenho e Confiança, para exibir um gráfico dos dados obtidos.

O arquivo .etl pode ser aberto usando o Visualizador de Eventos, para análise e auditoria dos eventos coletados.

O arquivo .xml pode ser aberto, diretamente com o Bloco de Notas, para análise dos dados obtidos.

Dica: Observem que o recurso de coletor de dados não se limita somente a dados de performance e confiabilidade, conforme já descrevi anteriormente. Ele é um recurso bem mais poderoso, o qual permite um monitoramento de eventos, configurações e muito mais. Este é um recurso que o administrador deve conhecer e saber utilizar, pois é vital para fazer um monitoramento pró-ativo, para prevenir problemas com segurança e desempenho dos computadores da rede.

No exemplo prático a seguir, mostrarei como acessar os dados de um arquivo .blg, usando o console Monitor de Desempenho e Confiabilidade.

Exemplo Prático: Para analisar os dados de desempenho, gravados no arquivo C:\PerfLogs\Admin\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti\MICROESCRITOR_20121026-000001\DataCollector01.blg, siga os passos indicados a seguir:

1.         Faça o logon como Administrador ou com uma conta do tipo Administrador do computador.

2.         Abra o Painel de Controle. Na lista Exibir por selecione a opção Ícones pequenos. Abra a opção Ferramentas Administrativas. Dentro das Ferramentas Administrativas, abra o console Monitor de Desempenho.

 

3.         No painel da esquerda, clique na setinha para a direita, ao lado da opção Ferramentas de Monitoramento, para exibir as opções disponíveis. Clique na opção Desempenho do Sistema.

4.         Selecione o comando Ação -> Propriedades.

5.         Na janela de Propriedades, clique na guia Fonte. Na guia fonte, marque a opção Arquivos de log. Dê um clique no botão Adicionar... Será exibida a janela Selecionar arquivo de log. Navegue até a pasta C:\perflogs\Admin\Conjunto Coletor de Dados - Júlio Battisti\ MICROESCRITOR_20121026-000001. Dentro desta pasta, dê um clique duplo no arquivo DataCollector01.blg. Pronto, este arquivo será selecionado como fonte de dados, para o gráfico de desempenho.

6.         Você estará de volta à guia Fonte, da janela de Propriedades. Clique em OK para fechá-la.

7.         O primeiro passo foi efetuado, que é informar qual o arquivo com os dados. Agora você deve adicionar um ou mais contadores, dentre os contadores disponíveis no arquivo .blg. Lembre-se que, ao criar o coletor de dados, informamos quais contadores deveriam ser monitorados e os respectivos valores gravados no arquivo de .blg. Ou seja, como estamos usando como fonte de dados um arquivo .blg, somente estarão disponíveis, os contadores que foram adicionados, quando da criação do coletor de dados.

8.         Dê um clique no botão Adicionar Contadores (botão com um sinal de + verde) para abrir a janela Adicionar contadores. Será exibida a janela indicada na Figura 14.29. Observe que somente estão disponíveis os objetos e contadores que foram adicionados ao coletor de dados.

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.29 – A janela Adicionar contadores.

9.         Adicione os contadores desejados e clique em OK. O gráfico com os dados coletados será exibido, conforme exemplo da Figura 14.30, onde adicionei somente os coletores do objeto Processador.

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti

 

Figura 14.30 – Contadores do objeto Processador, coletados pelo Coletor de Dados.

10.       Você pode limitar a exibição do gráfico, somente a um período específico. Ou seja, você não precisa exibir todo o período de coleta dos dados. Para isso, clique com o botão direito do mouse em qualquer parte do gráfico e, no menu de opções que é exibido, clique em Propriedades. Na janela de Propriedades clique na guia Fonte. Nesta guia, na parte de baixo, temos a opção Intervalo de tempo. Por padrão, o gráfico exibe os dados de todo o intervalo de tempo contido no arquivo de log. Mas você pode limitar o intervalo de dados a ser utilizado, simplesmente clicando e arrastando o controle Intervalo de tempo. Clique no início do intervalo e arraste para a direita ou clique no final do intervalo e arraste para a esquerda, para limitar o intervalo. Uma vez definido o intervalo desejado clique em OK. Você estará de volta ao gráfico e este estará limitado ao intervalo definido.

11.       Você pode salvar um gráfico como uma imagem, em um arquivo. Você pode salvar em  formato .gif. Depois de salvar o gráfico como uma imagem, em um arquivo, você poderá inserir este gráfico em um documento do Word ou em uma apresentação do PowerPoint. Para salvar um gráfico em um arquivo, como uma imagem, clique com o botão direito do mouse em qualquer local do gráfico e, no menu de opções que é exibido, clique em Salvar imagem como... Será aberta a janela Salvar como, na qual você deve selecionar a pasta na qual o arquivo será salvo, o nome e o formato do arquivo. Selecione as opções desejadas e clique em Salvar.

12.       Feche o console Monitor de Desempenho.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Quer Aprender VBA no Excel, Sem Dificuldades, com Exemplos
Práticos Passo a Passo e com Explicações Detalhadas?

Aprenda com Júlio Battisti: "Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passos

Junto com o livro você Recebe 11 Bônus Incluindo 50 horas de Vídeo Aulas.

Mesmo que Você não Saiba Nada de Programação VBA ou já Tenha Tentado
Aprender VBA e Desistiu ou Achou Difícil, com Este Livro EU GARANTO que Você Aprenderá, SEM DIFICULDADES. APRENDIZADO GARANTIDO.

Clique Aqui Para Todos os Detalhes sobre Esta Oferta

- É com alegria que Comunico o lançamento do meu 42º Livro.

 

- Perfeito para Iniciantes em Programação VBA.

 

- Abordo desde o Básico até Comandos Avançados.

 

- Códigos detalhadamente explicados, linha por linha.

 

- Criação de Funções e Procedimentos com VBA.

 

- O Modelo de Objetos do Excel - Exemplos Práticos.

 

- Criação de Formulários - UseForms.

 

- Criação de um Sistema de Cadastro Completo, com Foto.

 

- Como trabalhar com Tabelas Dinâmicas na Programação VBA.

 

- Como trabalhar com Gráficos na Programação VBA.

 

- Rotina que Escreve um número por Extenso usando VBA.

 

- E muito, muito mais mesmo...

 

- Junto com o livro você recebe 50 horas de Vídeo Aulas sobre Macros, Programação VBA, Fórmulas e Funções Avançadas, Dashboards e Muito mais.

 

[Bônus]: 60 horas de Vídeo Aulas sobre Macros, Programação VBA, Fórmulas e Funções Avançadas no Excel, Recursos Avançados, Dashboards e Muito mais.

 

Aprenda com Júlio Battisti: "Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Uteis - Passo a Passos

Aprenda com Júlio Battisti: "Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Uteis - Passo a Passos

A BÍBLIA DA
PROGRAMAÇÃO
VBA NO EXCEL

 

Livros Que O Júlio Battisti Indica:

Todos com excelentes bônus e pode parcelar no cartão!

Windows Server 2012 R2 e Active Directory

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 2100 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Universidade Redes

Curso Online: Universidade de Redes

 

Autor: André Stato | Carga horária: 170h

 

Curso Online: Universidade de Redes

A Bíblia do Excel

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Macros e VBA no Access 2010

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1164 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Macros e VBA no Excel 2010

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Universidade Java

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Neri Zeritzke | Duração: 250h | Aulas: 1922

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI