[MEU 50º LIVRO]: BANCOS DE DADOS E ACESS - CURSO COMPLETO - DO BÁSICO AO VBA - 1602 páginas

Páginas: 1602 | Autor: Júlio Battisti | 40% de Desconto e 70h de Vídeo Aulas de Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 7 › Capítulo 15 : 08
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 7 - CURSO COMPLETO - 2400 páginas
Autor: Júlio Battisti


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


Lição 318 - Capítulo 15 - Roteiro para a resolução de problemas de rede

Nesta parte final do capítulo eu apresentarei uma sequencia lógica a ser seguida, para a detecção e resolução de problemas relacionados a conectividade de rede, para estações de trabalho e servidores, de uma rede baseada no protocolo TCP/IP. A cada passo, eu acrescentarei comentários, para detalhar os pontos mais importantes.

Situação prática: Um usuário liga para o suporte técnico e informa que não está conseguindo acessar outros computadores e os servidores da rede local. Você vai até a seção do usuário e faz o logon com a conta Administrador local. Siga os passos indicados a seguir, para tentar identificar o problema e solucioná-lo:

1.         Verificar se o TCP/IP está corretamente instalado no micro:

Abra um Prompt de comando e execute o seguinte comando:

ping 127.0.0.1

Este comando serve para verificar se o protocolo TCP/IP está corretamente instalado e funcionando no computador. Se o TCP/IP estiver OK, você deverá obter um resultado semelhante ao indicado a seguir:

F:\>ping 127.0.0.1
Disparando contra 127.0.0.1 com 32 bytes de  dados:
Resposta de 127.0.0.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Resposta de 127.0.0.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Resposta de 127.0.0.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Resposta de 127.0.0.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Estatísticas do Ping para 127.0.0.1:
     Pacotes: Enviados = 4, Recebidos = 4, Perdidos = 0 (0% de perda),
Aproximar um número redondo de vezes em  milissegundos:
    Mínimo  = 0ms, Máximo = 0ms, Média = 0ms
F:\>

Se este comando retornar uma mensagem de erro, o problema é com a instalação do protocolo TCP/IP. Uma opção é acessar as propriedades da conexão de rede local e remover o protocolo TCP/IP, reiniciar o computador e depois reinstalar o TCP/IP novamente. Outra opção que pode ser tentada, antes de desinstalar a reinstalar novamente o TCP/IP é clicar com o botão direito do mouse na conexão de rede local e, no menu de opções que é exibido, clicar em Reparar. Ou ainda uma terceira opção, clicar com o botão direito do mouse na conexão de rede local e, no menu de opções que é exibido, clicar em Desativar. Depois repetir a operação, só que clicando em Ativar.

Outro teste para verificar se o TCP/IP está OK é utilizar o comando ping para “pingar” para o próprio IP do computador. Por exemplo, se você está no micro com IP 10.60.80.150, use o seguinte comando: 

Ping 10.60.80.150 

Se o TCP/IP estiver corretamente configurado, você deverá obter uma mensagem de sucesso para este comando ping. 

2.         Verificar a conectividade com a rede local: 

No passo 1 você verificou se o protocolo TCP/IP está corretamente instalado no micro. O próximo passo é usar o comando ping para verificar se o micro consegue se comunicar com os outros micros da rede local. Vamos supor que o micro tem o número IP 10.60.80.25 e que ele faz parte da rede 10.60.80.0. Experimente usar o comando ping, para testar a conectividade com outro computador da rede, conforme exemplo a seguir (substitua o IP do exemplo, pelo número IP de um computador da sua rede, que você sabe que esteja ligado e funcionando na rede): 

ping 10.60.80.134 

Se o micro estiver conseguindo se comunicar na rede local, você deverá receber um resultado semelhante ao indicado a seguir: 

F:\>ping 10.60.80.134
Disparando contra 10.60.80.134 com 32 bytes de  dados:
Resposta de 10.60.80.134: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Resposta de 10.60.80.134: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Resposta de 10.60.80.134: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Resposta de 10.60.80.134: bytes=32 tempo<1ms  TTL=128
Estatísticas do Ping para 10.60.80.134:
     Pacotes: Enviados = 4, Recebidos = 4, Perdidos = 0 (0% de perda),
Aproximar um número redondo de vezes em  milissegundos:
    Mínimo  = 0ms, Máximo = 0ms, Média = 0ms
F:\>

Se o micro não estiver conseguindo se comunicar com a rede local, você receberá uma mensagem de erro, semelhante a indicada a seguir:

F:\>ping 10.60.80.31
Disparando contra 10.60.80.31 com 32 bytes de  dados:
Esgotado o tempo limite do pedido.
Esgotado o tempo limite do pedido.
Esgotado o tempo limite do pedido.
Esgotado o tempo limite do pedido.
Estatísticas do Ping para 10.60.80.31:
Pacotes: Enviados = 4, Recebidos = 0, Perdidos = 4 (100% de perda),

Neste caso, podem existir diferentes causas para o problema. Obviamente que, a primeira coisa a verificar é se o cabo de rede está conectado (pode parecer uma verificação muito óbvia, mas vocês não imaginam o número de chamados, onde o problema é simplesmente um cabo de rede desconectado). Estando o cabo de rede corretamente conectado, a segunda causa mais provável é um número de máscara de sub-rede incorretamente configurado. No nosso exemplo, o computador faz parte da rede 10.60.80.0 e usa como máscara de sub-rede: 255.255.255.0. Caso o computador esteja com uma máscara de sub-rede incorreta, como por exemplo: 255.255.0.0 é como se ele estivesse em outra rede e ele não conseguirá se comunicar com a rede local. Nestes casos, você deve acessar as propriedades do TCP/IP e configurar a máscara corretamente, conforme mostrei no exemplo prático, no início deste capítulo. Se o micro recebe as configurações do TCP/IP via servidor DHCP, você deve entrar em contato com o administrador da rede e solicitar que ele verifique e corrija as configurações no servidor DHCP, o qual poderá estar com uma configuração incorreta, para a máscara de sub-rede a ser fornecida para os micros da rede.

Muito bem, se o comando ping funcionar nesta etapa, significa que o micro está conseguindo se comunicar com a rede local. O próximo passo é verificar se o roteador (default gateway) da rede está OK. 

3.         Verificar se o roteador está disponível e funcionando: 

No passo 2 você verificou se o micro está conseguindo se comunicar com a rede local. O próximo passo é verificar se o Roteador (default gateway) da rede está funcionando. Normalmente, o IP 1 é usado para o roteador da rede. Por exemplo, na rede 10.60.80.0, o IP do roteador será: 10.60.80.1. Este não é um padrão obrigatório. Para informações sobre o número IP do roteador da sua rede, entre em contato com o administrador da rede. Experimente usar o comando ping, para testar se o roteador está disponível, conforme exemplo a seguir, onde estou supondo que o roteador seja o IP 1:

ping 10.60.80.1

se o roteador estiver OK, você deverá receber um resultado semelhante ao indicado a seguir:

F:\>ping 10.60.80.1
Disparando contra 10.60.80.1 com 32 bytes de  dados:
Resposta de 10.60.80.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=255
Resposta de 10.60.80.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=255
Resposta de 10.60.80.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=255
Resposta de 10.60.80.1: bytes=32 tempo<1ms  TTL=255
Estatísticas do Ping para 10.60.80.1:
     Pacotes: Enviados = 4, Recebidos = 4, Perdidos = 0 (0% de perda),
Aproximar um número redondo de vezes em  milissegundos:
    Mínimo  = 0ms, Máximo = 0ms, Média = 0ms
F:\>

Caso o roteador esteja com problemas, você receberá uma mensagem de erro. Neste caso você deve entrar em contato com o Administrador da rede, para que ele tome as medidas necessárias, para normalizar o funcionamento do roteador. Lembre-se que o número IP do roteador é configurado no parâmetro Gateway padrão (Default Gateway), das propriedades do TCP/IP, conforme demonstrado no exemplo prático, do início deste capítulo. Este parâmetro é configurado manualmente, quando você configura o IP manualmente em cada micro, ou é configurado no servidor DHCP, se a rede usa um servidor DHCP para fazer as configurações do TCP/IP, das estações de trabalho.

Quando o roteador está com problemas, você conseguirá se comunicar normalmente com os demais computadores e servidores da sua rede local, mas não conseguirá acessar nenhum recurso em redes externas, tais como a Internet ou recursos que estão em servidores de outras redes da empresa, redes estas em filiais e localidades remotas, ligadas através de links de WAN. O problema neste caso pode ser com o próprio roteador ou pode ser que o número IP do Default Gateway esteja incorretamente configurado na estação de trabalho. Neste caso, você pode usar o comando ping para ver se o roteador está OK e acessar as propriedades do TCP/IP, para ver se o número IP do Default Gateway está corretamente configurado. Se o micro estiver sendo configurado via DHCP, você pode usar o comando ipconfig/all, para exibir qual o número IP do Default Gateway, que está sendo fornecido pelo servidor DHCP.

4.         “Pingar” para um computador de outra rede (rede externa):

No passo 3 você verificou se está tudo OK com o roteador. O próximo passo é verificar se você consegue dar um ping para um computador de uma rede remota. Por exemplo, suponhamos que você esteja na rede 10.60.80.0 e vai usar o seguinte comando ping, para testar se você consegue se comunicar com um computador da rede 10.60.89.0:

ping 10.60.89.2

se a comunicação estiver OK, você deverá receber uma mensagem, semelhante a indicada a seguir:

F:\>ping 10.60.89.2
Disparando contra 10.60.89.2 com 32 bytes de  dados:
Resposta de 10.60.89.2: bytes=32 tempo=37ms  TTL=126
Resposta de 10.60.89.2: bytes=32 tempo=36ms  TTL=126
Resposta de 10.60.89.2: bytes=32 tempo=35ms  TTL=126
Resposta de 10.60.89.2: bytes=32 tempo=35ms  TTL=126
Estatísticas do Ping para 10.60.89.2:
     Pacotes: Enviados = 4, Recebidos = 4, Perdidos = 0 (0% de perda),
     Aproximar um número redondo de vezes em milissegundos:
    Mínimo  = 35ms, Máximo = 37ms, Média = 35ms
F:\>

Caso você não obtenha uma resposta da máquina remota, pode ser que a máquina remota esteja desligada ou indisponível na rede.

5.         Testar a resolução de nomes:

Os computadores com o Windows 7 tem dois nomes: Nome de host e o nome NetBIos. Por incrível que pareça, em versões anteriores do Windows, estes dois nomes eram configurados em locais diferentes e, o mais incrível ainda: podiam ser diferentes. No Windows 7, você configura este nome na guia Identificação de rede, acessada através do ícone Sistema do Painel de Controle. Obviamente que o nome NetBios e o nome de host deve ser o mesmo.

Esta confusão de dois nomes tinha a ver mais com as antigas versões do Windows, principalmente Windows 95/98/Me, as quais são dependentes do WINS para a resolução de nomes. Já o Windows 2000, Windows Server 2003, Windows XP, Windows Vista, Windows Server 2008, Windows Server 2012, Windows 7 e Windows 8 se baseiam no DNS, para a resolução de nomes.

Você pode usar o comando ping para fazer alguns testes e verificar se existe um problema com a resolução de nomes. Por exemplo, se você dá um “ping” para o número IP de um computador e obtém uma resposta positiva, porém ao  dar o ping usando o nome do computador, você não obtém resposta, certamente é um erro de resolução de nomes. Você pode dar um ping usando apenas o nome de host do computador ou usando o nome completo.

Por exemplo, vamos imaginar um computador com o nome micro01, o qual pertence ao domínio DNS abc.com.br. O nome de host deste computador é micro01. O nome DNS completo (FQDN – Full Qualiffied Domain Name) é micro01.abc.com.br. Você pode usar os comandos a seguir, para dar um ping neste computador:

ping micro01 ou ping micro01.abc.com.br

Quando um usuário consegue acessar um recurso compartilhado, em um micro ou servidor, usando o número IP, mas não consegue acessar usando o nome, muito provavelmente é um problema de resolução de nomes. Você deve verificar se o número IP de um ou mais servidores DNS estão corretamente configurados nas propriedades do TCP/IP. Caso a rede use um servidor DHCP para fazer a configuração do TCP/IP, você deve entrar em contato com o Administrador da rede, para que ele verifique e corrija, se for o caso, as configurações do servidor DHCP.

Dica: Pode acontecer de você ter servidores baseados em Linux, UNIX ou Macintosh em sua rede, servidores estes configurados para compartilhar recursos com clientes baseados no Windows. Nestas situações, pode ocorrer de os usuários não conseguirem acessar estes servidores, pelo nome. O problema é que os computadores com o Linux, UNIX ou Macintosh não irão se registrar, dinamicamente, com o DNS do Windows 2000 Server, Windows Server 2003, Windows Server 2008 ou Windows Server 2012. Para solucionar este problema, você deve entrar em contato com o Administrador da rede e solicitar que ele crie entradas estáticas no DNS, para os servidores Linux, UNIX ou Macintosh.

A seguir coloco um resumo retirado da ajuda do Windows 7, no qual está o resumo dos passos a serem utilizados, usando o comando ping, para detectar problemas relacionados a conectividade de rede, passos estes que foram comentados e exemplificados neste tutorial:

Para testar uma configuração TCP/IP usando o comando ping, siga as seguintes etapas:

1.         Para obter rapidamente a configuração TCP/IP de um computador, abra o Prompt de comando e digite ipconfig. Na tela do comando ipconfig, assegure-se de que o adaptador de rede para a configuração TCP/IP que você está testando não está no estado Mídia desconectada.

2.         No prompt de comando, de um ping no endereço de loopback (o qual a ajuda traduz, maravilhosamente, como auto-retorno) digitando ping 127.0.0.1.

3.         Dê um ping no endereço IP do computador.

4.         Dê um ping no endereço IP do gateway padrão.

5.         Se o comando ping falhar, verifique se o endereço IP do gateway padrão está correto e se o gateway (roteador) está operacional.

6.         Use o comando ping com o endereço IP de um host remoto (um host que esteja em uma sub-rede diferente).

7.         Se esse comando falhar, verifique se o endereço IP do host remoto está correto, se o host remoto está operacional e se todos os gateways (roteadores) entre este computador e o host remoto estão operacionais.

8.         Use o ping no endereço IP do servidor DNS. Se ele falhar, verifique se o endereço IP do servidor DNS está correto, se o servidor DNS está operacional e se todos os gateways (roteadores) entre este computador e o servidor DNS estão operacionais.

Observações:

Se o comando ping não for localizado ou falhar, você pode usar o recurso Visualizar eventos para verificar o log do sistema e procurar problemas relatados pelo serviço Protocolo Internet (TCP/IP) ou pela instalação do protocolo TCP/IP. O comando ping usa mensagens de solicitação e resposta de eco do protocolo ICMP. As diretivas dos filtros de pacotes em roteadores, firewalls ou outros tipos de gateways de segurança podem impedir o fluxo desse tráfego, ou seja, podem impedir o tráfego do protocolo ICMP. Nestas situações o comando ping não irá retornar uma resposta, não porque o computador de destino esteja com problemas, mas sim porque o protocolo ICMP, no qual o ping é baseado, está sendo bloqueado nos roteadores do caminho.

Nota: O comando ipconfig é uma linha de comando equivalente ao comando winipcfg, que está disponível no Windows Millennium Edition, no Windows 98 e no Windows 95.

Se usado sem parâmetros, o comando ipconfig exibe o endereço IP, a máscara da sub-rede e o gateway padrão para todos os adaptadores.  Para executar esse comando, abra o prompt de comando e digite ipconfig. Para abrir Conexões de rede, clique em Iniciar, clique em Painel de controle e, em seguida, clique duas vezes em Conexões de rede.


Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory - Curso Completo, 2100 Páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!

Promoção: Livro Windows Server 2012 R2 e Active Directory

Curso Completo, 2100 páginas. Tudo para você se tornar um administrador de redes altamente qualificado para o mercado de trabalho e levar a sua carreira para o próximo nível!


« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Quer Aprender VBA no Excel, Sem Dificuldades, com Exemplos
Práticos Passo a Passo e com Explicações Detalhadas?

Aprenda com Júlio Battisti: "Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Úteis - Passo a Passos

Junto com o livro você Recebe 11 Bônus Incluindo 50 horas de Vídeo Aulas.

Mesmo que Você não Saiba Nada de Programação VBA ou já Tenha Tentado
Aprender VBA e Desistiu ou Achou Difícil, com Este Livro EU GARANTO que Você Aprenderá, SEM DIFICULDADES. APRENDIZADO GARANTIDO.

Clique Aqui Para Todos os Detalhes sobre Esta Oferta

- É com alegria que Comunico o lançamento do meu 42º Livro.

 

- Perfeito para Iniciantes em Programação VBA.

 

- Abordo desde o Básico até Comandos Avançados.

 

- Códigos detalhadamente explicados, linha por linha.

 

- Criação de Funções e Procedimentos com VBA.

 

- O Modelo de Objetos do Excel - Exemplos Práticos.

 

- Criação de Formulários - UseForms.

 

- Criação de um Sistema de Cadastro Completo, com Foto.

 

- Como trabalhar com Tabelas Dinâmicas na Programação VBA.

 

- Como trabalhar com Gráficos na Programação VBA.

 

- Rotina que Escreve um número por Extenso usando VBA.

 

- E muito, muito mais mesmo...

 

- Junto com o livro você recebe 50 horas de Vídeo Aulas sobre Macros, Programação VBA, Fórmulas e Funções Avançadas, Dashboards e Muito mais.

 

[Bônus]: 60 horas de Vídeo Aulas sobre Macros, Programação VBA, Fórmulas e Funções Avançadas no Excel, Recursos Avançados, Dashboards e Muito mais.

 

Aprenda com Júlio Battisti: "Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Uteis - Passo a Passos

Aprenda com Júlio Battisti: "Macros e Programação VBA no Excel 2010 Através de Exemplos Práticos e Uteis - Passo a Passos

A BÍBLIA DA
PROGRAMAÇÃO
VBA NO EXCEL

 

Livros Que O Júlio Battisti Indica:

Todos com excelentes bônus e pode parcelar no cartão!

Windows Server 2012 R2 e Active Directory

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 2100 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Universidade Redes

Curso Online: Universidade de Redes

 

Autor: André Stato | Carga horária: 170h

 

Curso Online: Universidade de Redes

A Bíblia do Excel

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Macros e VBA no Access 2010

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1164 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Macros e VBA no Excel 2010

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Universidade Java

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Neri Zeritzke | Duração: 250h | Aulas: 1922

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI