[MEU 50º LIVRO]: BANCOS DE DADOS E ACESS - CURSO COMPLETO - DO BÁSICO AO VBA - 1602 páginas

Páginas: 1602 | Autor: Júlio Battisti | 40% de Desconto e 70h de Vídeo Aulas de Bônus

Você está em: PrincipalArtigosWindows 7 › Introducao : Intro_03
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››
« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »
WINDOWS 7 - CURSO COMPLETO - 2400 páginas
Autor: Júlio Battisti
Lição 003 - Introdução - Uma Breve História “dos Windows”

Observe bem o título deste tópico: “dos Windows”. Não é um erro de português que eu deixei passar na revisão. Com o termo “dos Windows” estou fazendo referência às inúmeras versões cliente do Windows, que foram lançadas nas duas últimas décadas.

Vamos apresentar um histórico destas versões, de tal maneira que fique claro onde o Windows 7 se encaixa nesta história. Considere o diagrama da Figura i.1:

Curso Completo de Windows 7 - Júlio Battisti
Figura i.1 - A Família Windows para Estações de Trabalho.

Vamos fazer alguns comentários sobre o diagrama da Figura i.1.

  • O início de tudo foi o MS-DOS. Sem nenhuma dúvida, independente das qualidades/méritos do produto, foi o produto que transformou a Microsoft de uma empresa de fundo de garagem em uma empresa rumo a tornar-se a gigante dos dias atuais. Muita gente, inclusive este que vos escreve, tem saudades de algumas das características do bom e velho MS-DOS. Para instalar programas, uma simplicidade: bastava copiar o diretório do programa de uma máquina para a outra e pronto. Uma interface a caractere, porém bastante rápida. Claro que “gastávamos” o teclado digitando comandos e mais comandos: dir, type, copy, md, rd, edit, etc.
  • Como sucessor do MS-DOS, porém ainda dependente do MS-DOS, surge o Windows. As versões iniciais do Windows pouco foram utilizadas no Brasil. Embora você possa não acreditar (ou não possa imaginar como era), existiu um Windows 1.0, um Windows 2.0 e assim por diante. A primeira versão a tornar-se popular no Brasil foi o Windows 3.1. O sistema apresentava uma interface gráfica onde tínhamos novidades (novidades para os usuários acostumados com o MS-DOS, pois a interface gráfica, já existia em outros sistemas, como por exemplo o Macintosh, desde 1984) como ícones, atalhos e outros enfeites mais. Muitos classificavam o Windows 3.1 como sendo apenas um Ambiente Operacional e não um Sistema Operacional, por ser este dependente do MS-DOS para realizar uma série de tarefas básicas.
  • Com a disseminação das redes e a necessidade de compartilhamento de periféricos e de arquivos, foi lançado o Windows 3.11, também conhecido como Windows for Workgroups. As diferenças básicas do Windows 3.11 em relação ao Windows 3.1 é que o Windows 3.11 (Windows for Workgroups), conforme o próprio nome sugere, fornecia um suporte melhorado para trabalho em rede e um pouco mais de estabilidade em relação ao Windows 3.1. Esta foi a última versão do Windows baseada na tecnologia de 16 Bits. Uma revolução estava prestes a acontecer.
  • Em 25 de Agosto de 1995 deu-se a referida revolução: Foi lançado o Windows 95. Um sistema operacional baseado na tecnologia de 32 bits, com uma interface completamente nova em relação às versões anteriores do Windows. O botão Iniciar (que no Windows  Vista e no Windows 7 foi substituído por um botão redondo, com o logotipo do Windows, na mesma posição onde ficava o botão Iniciar), a barra de tarefas e tantos outros elementos que hoje são muito bem conhecidos dos usuários do Windows. Nesta mesma época a Microsoft já disponibilizava versões do Windows NT Workstation e do Windows NT Server. Segundo recomendações da própria Microsoft o NT Workstation era indicado para uso empresarial, isto é, nas estações de trabalho das redes das empresas. O NT Workstation 3.5 e 3.51 tinham uma interface idêntica a do Windows 3.1/Windows 3.11 e também eram baseados na tecnologia de 16 bits. Já o Windows NT Workstation 4.0 e o Windows NT Server 4.0 tinham interfaces semelhantes a do Windows 95/98.
  • Nesta época iniciava-se a confusão. Por que ter duas linhas diferentes do Windows? Drivers que funcionavam no Windows 3.1 ou 95 não funcionavam no Windows NT. Instalar determinados dispositivos de hardware no NT (Workstation ou Server) era um verdadeiro suplício. A linha Workstation, segundo a Microsoft, foi criada tendo como fundamentos a criação de um sistema mais estável, com configurações de segurança mais avançadas e com suporte às tecnologias de rede mais avançadas, existentes na época. Sem dúvida um sistema para uso em redes empresariais. Já para o usuário doméstico, a Microsoft não recomendava o uso do NT Workstation, principalmente pelo fato de o NT precisar de hardware mais potente do que o Windows 3.11 ou 95. Outro motivo é que muitos dispositivos de hardware não tinham o driver para as versões do Windows NT. Além disso, muitos aplicativos que rodavam no Windows 3.11 ou 95 não rodavam no NT, principalmente jogos. Há, já ia me esquecendo. Nesta época (1995), começou a popularização da Internet. A única opção de acesso disponível era através de linha discada. Configurar um modem no NT 4.0 era um verdadeiro desafio. Na grande maioria das vezes, simplesmente não era possível encontrar um driver que funcionasse no NT 4.0 (Server ou Workstation).
  • Neste momento a Microsoft já falava em unificar, quem sabe um dia, as duas linhas do Windows, porém esta era uma promessa ainda distante. Uma nova versão do NT foi lançada: NT Workstation 4.0 e NT Server 4.0. Esta era a versão do NT baseada na tecnologia de 32 Bits e com cara de Windows 95. Melhorias substanciais foram feitas em relação à versão anterior do NT. Neste momento muitas empresas começam a adotar o NT Workstation 4.0 como sistema operacional para as estações de trabalho da rede da empresa. Embora o preço da licença do NT Workstation fosse um pouco mais caro, os benefícios em termos de estabilidade e segurança compensavam. Cabe aqui ressaltar que o NT Workstation 4.0 era muitíssimo mais estável do que o Windows 95. Eu diria INCOMPARAVELMENTE MAIS ESTÁVEL.
  • Logo após o lançamento do NT 4.0 a Microsoft já começava a falar no lançamento do NT 5.0. Muita expectativa havia em relação a esta versão do NT. Porém uma série de fatores fez com que o lançamento do NT 5.0 fosse atrasando mais e mais. Na introdução do meu primeiro livro, “Série Curso Básico & Rápido Microsoft Windows 2000 Server”, lançado em Maio de 2000 eu escrevi o seguinte parágrafo:

Bem vindos ao Windows 2000 Server. Sem a menor sombra de dúvidas o sistema operacional mais aguardado de toda a história da indústria da Informática. Nunca falou-se e até mesmo especulou-se tanto sobre um sistema operacional, como se fez a respeito do Windows 2000 Server. No início do projeto este era chamado de Windows NT Server 5.0. Após diversos atrasos e adiamentos, o sistema foi “rebatizado” para Windows 2000 Server. Finalmente a data oficial do lançamento está confirmada para o dia 17 de Fevereiro do ano 2000. O código final do produto foi enviado para produção no dia 15 de Dezembro de 1999, após diversas versões de avaliação. Atrasos e especulações à parte, o fato é que o Windows 2000 Server representa um grande esforço da Microsoft em melhorar o seu sistema operacional para servidores de rede. Inúmeros recursos novos foram acrescentados, além da melhoria dos recursos já existentes.

Conforme descrito no parágrafo anterior, o que seria o NT 5.0, devido a sucessivos atrasos, foi lançado somente em fevereiro de 2000, com o nome de Windows 2000. Neste meio tempo foi lançado o Windows 98, idêntico ao Windows 95 apenas com algumas melhorias e um número muito pequeno de novidades (qualquer relação e/ou analogia entre o Windows Vista e o Windows 7 NÃO É MERA COINCIDÊNCIA. Este que vos escreve, considera o Windows 7 um Windows Vista Melhorado, ou seja, o Windows 7 é o que o Windows Vista deveria ter sido. É isso). O Windows 2000, a exemplo do NT 4.0 tem a versão para servidor – Windows 2000 Server e a versão para estações de trabalho – Windows 2000 Professional. Embora muitos duvidassem da aceitação do Windows 2000, o fato é que a aceitação deste foi um grande sucesso e muitas empresas adotaram a nova versão.

  • Observe que neste momento ainda temos duas linhas bem distintas. Uma com o Windows 9x e outra com o Windows 2000. O objetivo inicial da Microsoft era que o Windows 2000 realizasse o sonho da unificação entre as duas linhas do Windows. Algumas integrações já estavam acontecendo, como por exemplo, um modelo de Drivers para dispositivos de hardware comum às duas linhas, Drivers estes baseados na tecnologia WDM – Windows Driver Model, utilizada tanto no Windows 98 quanto no Windows 2000.
  • Durante o ano de 2000 ainda foi lançado o Windows Me, que deveria ser o substituto do Windows 98. Como esta nova versão apresentava poucas diferenças, com apenas algumas inovações não muito significativas, o ritmo de adoção do Windows Me foi muito lento e poucas empresas e usuários se aventuraram a migrar do Windows 95 ou 98 para o Windows Me. Acredito que o sucesso do Windows 2000 também colaborou para a adoção lenta do Windows Me.
  • Finalmente, em Outubro de 2001 foi lançado o Windows XP. Segundo a Microsoft, XP de Experience. O Windows XP, conforme visto na Figura i.1, foi lançado em duas versões: Home e Professional. O Windows XP representa, agora sim, um passo importante da Microsoft, rumo à unificação das duas linhas do Windows. O XP apresenta uma interface completamente nova, combinando a facilidade do Windows 95/98/Me, com a estabilidade, confiabilidade e segurança do Windows 2000. Este sim foi um grande passo. O XP, no futuro, acabou sendo até um problema para a adoção do Windows Vista e agora, do Windows 7, pois o XP é tão bom e estável que muitas empresas simplesmente pensam: Por que migrar, se o XP me atende, perfeitamente.
  • O próximo passo foi o Windows Vista. Eu resumiria o Windows Vista na seguinte frase: Muitas promessas, mas, na prática, o que se obteve foi muitos problemas. O Windows Vista veio com uma interface melhorada, novas funções, etc. Mas o que marcou realmente o Vista foram seus problemas, instabilidade, problemas com versões antigas de programas e drivers e por aí vai. O que aconteceu, na prática, foi que quem pode ficar com o XP ficou e simplesmente ignorou o Windows Vista.
  • E, por fim, chegamos ao Windows 7 (o qual será lançado oficialmente amanhã: 22/10/2009, ou seja, estou escrevendo este texto hoje: 21/10/2009. É isso). Conforme ilustrei no diagrama da Figura i.1, na minha opinião, o Windows 7 representa esta união a muito anunciada. Ou seja, com o Windows 7, não temos mais uma linha do Windows para usuários domésticos e outra para estações de trabalho das redes empresariais. Embora tenhamos diferentes edições do Windows 7, temos um único Windows, onde em algumas edições, determinados recursos não estão disponíveis. O modelo de Drivers é o mesmo,  para qualquer edição do Windows 7. O modelo de desenvolvimento e de compatibilidade de aplicações é o mesmo. A interface com o usuário é a mesma e assim por diante. E o objetivo deste curso é exatamente este, ou seja, ensinar o amigo leitor a utilizar o Windows 7.

Nota: No lado do Windows para Servidores, seguindo a evolução, em 2003 foi lançado o Windows Server 2003. Este é o sucessor do Windows 2000 Server. Esta nova versão apresenta muitas novidades e melhorias e também tem tido uma ampla aceitação pelo mercado. É interessante ressaltar que o Windows Server 2003 foi lançado somente nas versões para servidor. Ou seja, não existe um Windows 2003 que seja sucessor do Windows XP, para estações de trabalho. Existe somente o Windows Server 2003 o qual é sucessor do Windows 2000 Server. Atualmente o ritmo de migração do Windows 2000 Server para o Windows Server 2003 é bastante acelerado. Para um curso Completo e detalhado sobre o Windows Server 2003, consulte o seguinte livro, de minha autoria: “Windows Server 2003 – Curso Completo, 1568 páginas”, publicado pela Editora Axcel Books. E no início de 2008 foi lançado o Windows Server 2008. A adoção do Windows Server 2008 ainda é lenta, mas devido a suas melhorias e novos recursos, eu acredito que até o final de 2010 ou meados de 2011, o Windows Server 2008 será o sistema operacional dominante nos servidores Windows. Para um curso completo do Windows Server 2008, consulte o livro Windows Server 2008 – Guia Completo de Estudos – 1756 páginas. Todos os detalhes em:

https://juliobattisti.com.br/loja/vendalivro.asp?CODIGO=WIN2K8

« Lição anterior Δ Página principal ¤ Capítulos Próxima lição »

Livros Que O Júlio Battisti Indica:

Todos com excelentes bônus e pode parcelar no cartão!

Windows Server 2012 R2 e Active Directory

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 2100 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Universidade Redes

Curso Online: Universidade de Redes

 

Autor: André Stato | Carga horária: 170h

 

Curso Online: Universidade de Redes

A Bíblia do Excel

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1338 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Macros e VBA no Access 2010

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1164 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Macros e VBA no Excel 2010

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Júlio Battisti | Páginas: 1124 | Editora: Instituto Alpha

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Universidade Java

 Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

 

Autor: Neri Zeritzke | Duração: 250h | Aulas: 1922

 

[Livro]: Aprenda com Júlio Battisti: Access 2010 Básico em 140 Lições - Através de Exemplos Práticos

Todos os livros com dezenas de horas de vídeo aulas de bônus, preço especial (alguns com 50% de desconto). Aproveite. São poucas unidades de cada livro e por tempo limitado.

Dúvidas?

Utilize a área de comentários a seguir.

Me ajude a divulgar este conteúdo gratuito!

Use a área de comentários a seguir, diga o que achou desta lição, o que está achando do curso.
Compartilhe no Facebook, no Google+, Twitter e Pinterest.

Indique para seus amigos. Quanto mais comentários forem feitos, mais lições serão publicadas.

Quer receber novidades e e-books gratuitos?
›››

Novidades e E-books grátis

Fique por dentro das novidades, lançamento de livros, cursos, e-books e vídeo-aulas, e receba ofertas de e-books e vídeo-aulas gratuitas para download.



Institucional

  • Quem somos
  • Garantia de Entrega
  • Formas de Pagamento
  • Contato
  • O Autor
  • Endereço

  • Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda
  • CNPJ: 08.916.484/0001-25
  • Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 Universitário
  • Santa Cruz do Sul/RS
  • CEP 96816-208
  • Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2017 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI