NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalArtigosWireless : 012
Quer receber novidades e e-books gratuitos?
« AnteriorPróximo »

Artigos de Redes Wireless – Parte 12

4.5.2 – Gateways Empresariais

Gateways Residenciais são dispositivos que são apropriados para uso em ambientes WLAN de larga escala, fornecendo serviços de gerenciamento WLAN tais como: Limite de banda, Qos e gerenciamento de perfil. É de suma importância que um gateway empresarial tenha um alto poder de processamento e interfaces fast ethernet, porque ele deve suportar muitos APs, todos enviando e recebendo uma grande quantidade de tráfego através dele. Gateways empresariais suportam gerenciamento por SNMP e permitem atualizações simultâneas dos perfis dos usuários por toda a rede. Eles podem ser configurados para tolerância a falhas (quando instalados em pares), suportam autenticação RADIUS, LDAP e criptografia usando túneis VPN.

1

Figura 55 – Um Gateway Empresarial

1

Figura 56 – Gateway Empresarial conectado a uma rede

As tecnologias de autenticação incorporadas aos gateways empresariais são concebidas em um nível mais alto que as dos APs. VPN e 802.11x/EAP são suportados em muitos APs. Mas os gateways empresariais possuem características que não são encontradas em nenhum AP. Um bom exemplo disso é o RBAC(Controle de acesso baseado em função).

4.5.2.1 - RBAC

RBAC permite a um administrador designar um determinado nível de acesso a rede wireless baseado na função de um funcionário dentro da companhia. Por exemplo, se um funcionário tem determinados direitos de acesso a rede e este funcionário é substituído, o novo funcionário adquire os mesmos direitos de acesso a rede que o anterior possuía.

4.5.2.2 – Classe de Serviço

Classe de serviço pode ser usado por um administrador para designar níveis de serviço para um usuário particular ou função. Por exemplo uma conta convidado poderia somente usar 500kbps da rede wireless enquanto que o administrador poderia usar 2Mbps.

4.5.2.3 – Mobilidade IP

Um administrador também pode determinar para quais células um usuário poderá se mover e isso deve ser definido como parte da política. Alguns gateways possuem até  controle de data/hora  para determinar os horários que o usuário pode usar a rede.

Gateways empresariais se tornam uma boa solução de alto custo x beneficio em situações em que é necessário o uso de um grande número de APs e a segurança é um ponto chave.

4.5.2.4 – Configuração e Gerenciamento

A configuração pode ser feita por meio de um browser (http ou https), console (CLI) ou telnet. O gerenciamento centralizado através de poucos dispositivos é a grande vantagem do uso desses equipamentos. Um administrador poderia gerenciar uma grande rede por meio de poucos dispositivos centrais ao invés de gerenciar um grande número de APs.

Gateways empresariais são atualizados através de TFTP, da mesma maneira que muitos roteadores e switches de hoje em dia.

5- Antenas e Acessórios

Uma antena RF é um dispositivo que converte os sinais  de alta freqüência (RF) em um meio de transmissão (um cabo por ex), em ondas eletromagnéticas que se propagam através do ar. Os campos elétricos emitidos das antenas são chamados lóbulos e podemos dividir as antenas em três categorias:

» Omni-direcional

» Altamente-Direcional

» Semi-direcional

Cada categoria possui vários tipos de antenas, com diferentes características e várias aplicações.  A medida que o ganho da antena aumenta, a área coberta fica cada vez mais estreita, de modo que antenas direcionais de alto ganho são capazes de propagar o sinal a distâncias maiores do que antenas de baixo ganho com a mesma potência de entrada.

5.1 – Omni-Direcionais (dipolo)

A antena mais comum é a antena dipolo. Simples de projetar, essa antena está presente na maioria dos APs. A antena dipolo é uma antena omni-direcional, porque irradia a energia igualmente em todas as direções em torno do seu eixo. Antenas dipolo usadas em WLAN são muito pequenas, porque as freqüências em uma WLAN estão no espectro de 2.4Ghz, e a medida que a freqüência aumenta, o comprimento de onda e as antenas se tornam menores.

Uma antena omini-direcional irradia o sinal em um feixe horizontal de 360º. Se uma antena irradia em todas as direções igualmente, formando uma esfera, ela é de irradiador isotrópico.

1

Figura 57 – Irradiação em 3D de uma antena omni-direcional

O sol é um bom exemplo disso. Porém um irradiador isotrópico, quando nos referimos a antenas só existe na teoria. Na prática, toda antena tem algum tipo de ganho em relação a um radiador isotrópico. A medida que aumentamos o ganho de uma antena, é como se achatássemos o seu lóbulo de radiação, transformando-o de uma esfera para uma elipse cada vez mais estreita. Embora um dipolo irradie uniformemente  em todas as direções em torno do seu eixo, ele não irradia ao longo do comprimento do seu próprio fio.

1

Figura 58 – Irradiação em 2D de uma antena dipolo

Se um dipolo é colocado no centro de um andar de um prédio, grande parte da energia será irradiada ao longo do andar, com uma fração significativa enviada para os andares acima e abaixo do ponto de acesso.

1

Figura 59 – Vista lateral e superior do diagrama de irradiação de uma antena omni-direcional.

Antenas omni-direcionais de alto ganho oferecem mais área de cobertura horizontal, mas a área de cobertura vertical sofre uma redução. Essa característica se torna uma consideração importante quando a antena está localizada no teto de uma sala por exemplo. Se o teto é muito alto, a área de cobertura não alcançará o chão onde os usuários estão localizados.

1

Figura 60 – Vista lateral e superior do diagrama de irradiação de uma antena omni-direcional de alto ganho

5.1.1 – Aplicação

Antenas Omni-direcionais são usadas quando a cobertura em todas as direções em torno do seu eixo horizontal é necessária. São mais úteis onde grandes áreas de cobertura em torno de um ponto central não necessárias. Por exemplo, colocar uma antena omni no meio de uma grande sala, proporcionará, boa cobertura. Quando forem usadas externamente, deveriam ser colocadas no topo de uma estrutura (um prédio por exemplo), no centro da área de cobertura. Quando forem usadas internamente, deveriam ser colocadas no teto e no meio de uma sala por exemplo. São também comumente usadas em projetos ponto-multiponto.


« AnteriorPróximo »
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2021 ®

[LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI