NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Quer Receber Novidades e E-books Gratuitos de Excel? * Junte-se a mais de 103.000 pessoas!

Curso Grátis de Excel Avançado - Módulo 4 - Lição: Análise/Simulações baseadas em uma Tabela de Dados

120 Lições | Gratuito Online | Autor: Júlio Battisti


Nessa lição criaremos uma tabela de dados baseada em uma única variável e utilizaremos o Excel para fazer uma análise de hipóteses, variando o valor dessa variável.

Exemplo proposto:

Vamos utilizar um exemplo que é clássico para simulações de uma variável. Esse exemplo é utilizado em diversos livros de Excel que tratam sobre simulações. Imagine que você está analisando a hipótese de um empréstimo para aquisição da casa própria. Nesse caso você fará um empréstimo de R$ 150.000,00, em 30 anos e quer calcular o valor da prestação mensal, com base em diferentes taxas de juros oferecidas pelo mercado.

Exemplo 07:

Nesse exemplo vamos fazer uma análise de cenário, para cálculo do valor da prestação mensal de um empréstimo com prazo de 30 anos - 360 meses. Usaremos os dados da planilha C:\ExcelAvancado\Modulo 4 - Exercício 07.xls, indicada na Figura 4.42:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.42 - Dados para a análise de hipóteses.

  1. 1. Abra o Excel.
  2. 2. Abra a planilha C:\ExcelAvancado\Modulo 4 - Exercício 07.xls.
  3. 3. Na Célula C3 digite o valor do empréstimo desejado. No nosso exemplo digite 150000.
  4. 4. A taxa de juros é a chamada Variável de Entrada, ou seja, para cada valor diferente da Taxa de Juros teremos um valor diferente para o valor da prestação. Para calcular o valor da prestação vamos utilizar a função PGTO, a qual foi vista no Curso Básico de Excel em 120 lições.
  5. 5. Para fazer a simulação, devemos colocar a função de cálculo em uma célula qualquer da planilha. Essa célula servirá como referência para o Excel, para que ele saiba quais os cálculos devem ser efetuados com os diferentes valores de entrada. Apenas para recordar, a função PGTO recebe três parâmetros: A taxa mensal de juros, o prazo em meses e o valor do empréstimo. Na nossa planilha, as taxas estão na Coluna B, o prazo é de 360 meses e o valor do empréstimo está na célula C3. Com isso a função PGTO de referência fica assim:
=PGTO(A6;360;D3)

Digite essa fórmula na Célula C5. Você deve estar se perguntando: " O Júlio está louco?". A6 é uma célula vazia. Ao invés de A6 não seria B6. Utilizamos uma célula vazia, acima do primeiro valor de entrada, para que o Excel possa fazer a simulação. Quando inicia a simulação, o Excel usa a célula A6 como um local para cálculos temporários, onde ele coloca a fórmula de referência, calcula o valor para a primeira taxa de juros e em seguida transporta esse valor para o local definitivo. Em seguida o Excel usa a próxima taxa de juros, calcula um novo valor e transporta esse valor para o destino e assim por diante.

  1. 6. Nesse momento o Excel calcula um valor negativo, pois a célula B5 contém um valor zero. Dessa maneira a função PGTO irá calcular um valor de prestação negativo, indicado pelo número em vermelho e entre parênteses, conforme indicado na Figura 4.43:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.43 - Valor de referência.

Agora estamos aptos a iniciar a nossa simulação.

  1. 7. Selecione o intervalo de células que inclui todos os valores de entrada, mais a célula de referência. No nosso exemplo selecione o intervalo B5:C13, conforme indicado na Figura 4.44:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.44 - Faixa para a simulação.

  1. 8. Selecione o comando Dados -> Tabela...
  2. 9. Será exibida a janela Tabela, indicada na Figura 4.45:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.45 - A janela Tabela.

Nessa janela temos os seguintes campos:

Célula de entrada da linha: Insira a referência da célula de entrada para uma tabela de dados de uma única variável quando os valores de entrada estiverem em uma linha. Para uma tabela de dados de duas variáveis, insira referências nessa caixa e na caixa Célula de entrada da coluna. No nosso exemplo os valores estão em uma coluna, na coluna B. Deixe esse campo em branco.

Célula de entrada da coluna: Insira a referência da célula de entrada para uma tabela de dados de uma única variável quando os valores de entrada estiverem em uma coluna. Para uma tabela de dados de duas variáveis, insira referências nessa caixa e na caixa Célula de entrada da linha. É o caso do nosso exemplo, onde os valores de entrada estão na coluna B. A célula de entrada é o endereço da célula de referência. Essa é a célula em branco, ao lado dos valores de entrada. No nosso exemplo é a célula A5. Digite o endereço absoluto $A$5, conforme indicado na Figura 4.46:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.46 - A célula de referência.

  1. 10. Clique em OK.
  2. 11. Você obterá os resultados indicados na Figura 4.47:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.47 - Cálculos feitos pelo Excel para o valor da prestação.

  1. 12. Os valores são negativos pois representam pagamentos. Altere o valor do empréstimo de 150000 para 100000 e observe que, automaticamente, o Excel recalcula os valores dos pagamentos, conforme indicado na Figura 4.48:

Excel Avançado em 120 Lições - Júlio Battisti

Figura 4.48 - Simulação com um novo valor para o empréstimo.

  1. 13. Dessa maneira você poderá fazer diferente simulações, com diferentes valores para o empréstimo.
  2. 14. Salve e feche a planilha.

[LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI