NUNCA MAIS PASSE RAIVA POR NÃO CONSEGUIR RESOLVER UM PROBLEMA COM O EXCEL - GARANTIDO!

UNIVERSIDADE DO VBA - Domine o VBA no Excel Criando Sistemas Completos - Passo a Passo - CLIQUE AQUI

Você está em: PrincipalFabianoArtigos : Dns_configurando_zona_2003
Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Windows Server 2003

Configurando as Propriedades de uma Zona

 

Autor: Fabiano de Santana

Certificações: MVP – MCSA 2000/2003 Security – MCSE 2000/2003 Security – ITIL Foundation
Data de criação: 10/12/2008

 

Introdução

 

Neste artigo veremos como configurar as propriedades de uma zona no DNS.

 

Exemplo prático – Configurar as propriedades de uma zona.

  • Abra o console DNS, localizado em Ferramentas administrativas.
  • Clique no sinal de + ao lado da opção Zonas de pesquisa direta, clique com o botão direito sobre a zona Contoso.com e clique em Propriedades.
  • A janela de propriedades da zona será exibida, com a aba Geral selecionada. Nesta janela temos o nome da zona e as opções de atualizações dinâmicas, na qual habilitamos ou não a atualização dinâmica para a zona. Para desabilitar as atualizações dinâmicas selecionamos a opção Nenhuma. Temos também a opção Não seguras e seguras. Essa opção habilita as atualizações dinâmicas e aceita atualizações dinâmicas mesmo de computadores não autenticados no domínio.O ideal é aceitar apenas atualizações seguras (enviadas por computadores autenticados no domínio). Para isso a zona deve ser integrada ao AD. A opções que aceita apenas atualizações seguras é a Apenas seguras.

Figura 1 – Propriedades de uma zona

  • Clique no botão Duração. Nessa tela configuramos o recurso de expiração da zona. Temos as seguintes opções:
    • Eliminar registros de recursos obsoletos: caso esta opção esteja selecionada, os registros de recursos não atualizados serão removidos do banco de dados do DNS. Lembre-se que estamos configurando as propriedades da zona, portanto, esse recurso será habilitado somente para essa zona.
    • Intervalo sem atualização: quando um registro é atualizado, este não será atualizado novamente até que esse intervalo de tempo tenha decorrido.
    • Intervalo de atualização: após o intervalo sem atualização expirar, espera-se que os registros permaneçam no banco de dados do DNS por pelo menos o período de tempo especificado nesse campo.

Figura 2 – Configurações da expiração da zona

  • Faça as configurações desejadas e clique em OK. Na aba Geral, podemos também pausar o serviço DNS, alterar o tipo da zona e definir para quais servidores a replicação da zona poderá ser feita. Esta última opção (Duplicação) é habilitada apenas quando a zona é integrada ao Active Directory. As opções de replicação são:
    • Para todos os servidores DNS da floresta Contoso.com do Active Directory: permite que a zona seja replicada para todos os servidores DNS da floresta Contoso.com.
    • Para todos os servidores DNS do domínio Contoso.com do Active Directory: permite que a zona seja replicada para todos os servidores DNS do domínio Contoso.com.
    • Para todos os Controladores de Domínio do domínio Contoso.com do Active Directory: permite que a zona seja replicada para todos os Controladores de Domínio do domínio Contoso.com.
    • Para todos os controladores de domínio especificados no escopo da partição de diretório de aplicativos a seguir: define que a zona poderá ser replicada apenas para os servidores existentes na partição de diretório de aplicativos especificada. Para criar partições de diretório de aplicativos utilizamos o comando dnscmd.

Figura 3 – Escopo de replicação da zona

  • A aba SOA já foi detalhada em um exemplo anterior. Clique na aba Servidores de nomes. Nessa aba temos o nome e IP dos servidores que são “autoridade” para a zona. São autoridade o servidor DNS onde está a zona primária e os servidores DNS onde foram criadas as zonas secundárias.

Figura 4 – Propriedades de uma zona

  • Agora temos a aba WINS. Vamos entender o que significa essa aba. Quando o servidor DNS não consegue resolver um nome utilizando os processos de recursão e interação, pode pedir ajuda a um servidor WINS, caso exista um disponível na rede. Ou seja, o DNS pode trabalhar em conjunto com o WINS. Caso o WINS consiga resolver o nome, o DNS responde positivamente a consulta para o cliente, caso contrário o DNS responde negativamente. O suporte ao uso do WINS é fornecido para pesquisar nomes DNS que não podem ser resolvidos por meio de consulta ao espaço de nomes de domínio DNS. Para executar uma pesquisa WINS, dois tipos de registros específicos são usados e podem ser ativados para toda a zona carregada pelo DNS:
    • Registro de recurso WINS: integra a pesquisa WINS em zonas de pesquisa direta. O WINS é utilizado para fornecer a resolução de nomes NETBIOS e o DNS, para fornecer a resolução de nomes de domínio DNS.
    • Registro de recurso WINS-R: integra a pesquisa inversa WINS em zonas de pesquisa inversa.
  • Na aba WINS, temos as seguintes opções:

Figura 5 – Propriedades de uma zona

    • Usar pesquisa direta WINS: essa opção habilita a integração do DNS com o WINS. Ao marcar essa opção, a opção abaixo é habilitada.
    • Não duplicar este registro: ao marcar essa opção, os registros de recurso WINS não serão replicados para outros servidores DNS durante a transferência de zonas.
    • Endereço IP: nesse campo informamos o endereço IP dos servidores WINS que serão consultados para a integração com o DNS.
    • Avançado: clicando nesse botão, será aberta uma janela com 2 opções:

Figura 6 – Opções avançadas

      • Tempo limite de cache: define o tempo de vida que os registros de recursos retornados através da integração com o WINS deverão permanecer no cache dos clientes e servidores que utilizarem esse registro de recurso.
      • Tempo limite de pesquisa: define o tempo no qual o DNS aguardará por uma resposta do WINS, antes de retornar uma mensagem de erro para o cliente.
  • Faça as configurações desejadas na janela Avançado e clique em OK.
  • Clique na aba Transferência de zona. Nesta aba definimos quais servidores DNS estão autorizados a efetuar uma transferência de zona de uma ou mais zonas primárias do servidor DNS. Nessa aba temos as seguintes opções:

Figura 7 – Propriedades de uma zona

    • Permitir transferências de zona: esta opção define que a transferência de zona é permitida. Caso não esteja marcada, a transferência de zona não será permitida. Ao habilitar essa opção, as 3 opções abaixo serão habilitadas.
    • Para qualquer servidor: define que a transferência de zona será permitida para qualquer servidor. É a opção menos segura de todas, e esta é a opção padrão.
    • Apenas para os servidores listados na guia Servidores de nomes: define que a transferência de zona será permitida somente para os servidores que estiverem presentes na aba Servidores de nomes.
    • Apenas para os servidores a seguir: define que a transferência de zona será permitida somente para os servidores que você especificar na caixa Endereço IP.
  • Nessa aba, temos ainda o botão Notificar. Aqui definimos quais servidores serão notificados automaticamente sobre as alterações efetuadas na zona. Pode ser para habilitar somente para os servidores listados na aba Servidores de nome ou para os servidores que você especificar nessa janela. Faça as configurações desejadas e clique em OK.

Figura 8 – Propriedades de uma zona

  • Na aba Segurança definimos quais usuários poderão administrar o servidor DNS. Faça as configurações desejadas e clique em OK.

Figura 9 – Propriedades de uma zona

 

Conclusão

 

É isso pessoal, espero que este artigo seja útil para todos. Em caso de dúvidas sobre o conteúdo deste artigo, ou para enviar sugestões sobre novos tutoriais que você gostaria de ver publicado neste site, entre com contato através de e-mail: fabianodesantana@terra.com.br. ou contato@fabianosantana.com.br.
_____________________________________________________________________________

Fabiano de Santana, bacharelado em Análise de Sistemas, trabalha com TI a mais de 7 anos. Atualmente é membro do time de Windows Security da IBM Brasil. Realizou vários projetos, entre eles implementação do WSUS, migração de correio eletrônico, implementação do ISA Server 2004, implementação de Lotus Notes, implementação de políticas de segurança, entre outros. Possui as certificações MCP, MCSA / MCSE 2000 Security, MCSA 2003 Security, MCSE 2003, Itil Foundation e IBM Certified System Administrator – Lotus Notes and Domino 7.

Autor de ebooks e artigos em parceria com o Julio Battisti há mais de 2 anos, moderador do Fórum de Windows e Certificações do site www.juliobattisti.com.br. Autor de artigos para o Technet Brasil e iMasters. Atua também como professor e autor de cursos para o site iPED.

Visite o site do autor: www.juliobattisti.com.br/fabiano

Quer receber novidades e e-books gratuitos?

Cursos Online

  • Banco de Dados
  • Carreira
  • Criação/Web
  • Excel/Projetos
  • Formação
  • + Todas as categorias
  • Contato: Telefone: (51) 3717-3796 | E-mail: webmaster@juliobattisti.com.br | Whatsapp: (51) 99627-3434

    Júlio Battisti Livros e Cursos Ltda | CNPJ: 08.916.484/0001-25 | Rua Vereador Ivo Cláudio Weigel, 537 - Universitário, Santa Cruz do Sul/RS, CEP: 96816-208

    Todos os direitos reservados, Júlio Battisti 2001-2019 ®

    [LIVRO]: MACROS E PROGRAMAÇÃO VBA NO EXCEL 2010 - PASSO-A-PASSO

    APRENDA COM JULIO BATTISTI - 1124 PÁGINAS: CLIQUE AQUI